DA EUFORIA AO RETROCESSO: O COMPORTAMENTO DO EMPREGO FORMAL NO BRASIL NO PERÍODO RECENTE

Jacqueline Aslan Souen, Guilherme Caldas de Souza Campos

Resumo


Nos anos 1990, o mercado de trabalho brasileiro passou por um processo de desestruturação com profundas consequências para a sociedade brasileira. Essa conjuntura, caracterizada pelos altos níveis de desemprego e informalidade, só começou a ser modificada com a ascensão de um governo comprometido com os interesses dos trabalhadores associada ao crescimento econômico que se iniciou no Brasil com o ciclo internacional das commodities, no início dos anos 2000. E teve como resultado um fenômeno novo para o mercado de trabalho: o forte crescimento do emprego formal e da renda do trabalho, juntamente com a retração das outras posições na ocupação, o que foi um dos pilares da transformação social ocorrida no país durante esse período. Nos últimos anos, no entanto, uma profunda crise econômica, política e institucional reverteu as condições favoráveis que possibilitaram esse avanço, apontando para a reversão da estruturação do mercado de trabalho que havia sido verificada no período anterior. Este artigo faz um breve panorama da evolução do emprego formal no período considerado e analisa o retrocesso do mercado de trabalho nos últimos anos utilizando as informações da PME e da nova PNAD contínua, de modo a apontar para os condicionantes e consequências da recente crise econômica.

 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este periódico está indexado nas bases: