PREVIDÊNCIA RURAL E MULHER: UMA ANÁLISE INTERREGIONAL A PARTIR DA PERSPECTIVA DE GÊNERO

Edinéia Lopes da Cruz Souza, Jefferson Andronio Ramundo Staduto, Ana Cecília Kreter

Resumo


RESUMO

A Constituição de 1988 foi um marco na história das mulheres ao proporcionar-lhes o direito à aposentadoria por idade rural concedida aos homens há mais tempo, desde que comprovassem vínculo com a agricultura familiar. O objetivo deste estudo foi analisar o acesso à previdência social rural sob a perspectiva de gênero e o impacto dessa política nas regiões brasileiras. Para tanto, utilizou-se dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), nos anos de 2001 e 2009. Como metodologia, criou-se uma proxy que se aproximasse do número real de segurados especiais rurais da previdência rural. Na distribuição das aposentadorias, os dados apontaram um desfavorecimento das mulheres em relação aos homens.

Palavras-chave: Previdência rural. Gênero. Mulher.  PNAD. Regiões do Brasil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este periódico está indexado nas bases: