A analítica kantiana do sublime em Friedrich Schiller

Artur Bispo dos Santos Neto

Resumo


O nosso texto tem como propósito apontar a articulação existente entre a estética kantiana, expressa na sua obra basilar Crítica da faculdade do juízo, e a reflexão estética constituída por Friedrich Schiller mediante a sua noção de sublime. Embora Schiller se inscreva sob o signo da influência da terceira Crítica, vamos mostrar na tessitura deste texto como consegue libertar-se da influência kantiana, ao recusar a centralidade do juízo de gosto na definição do belo e afirmar a beleza (puchritudo) como liberdade no fenômeno. Schiller não se limita à investigação do sublime no âmbito da beleza livre (natureza), mas investiga-a especialmente no campo da beleza aderente. Embora o próprio Kant tenha atribuído ao gosto o significado de uma transição do prazer dos sentidos à disposição moral, será Schiller quem radicalizará o propósito de uma educação moral do homem pela mediação do sublime e do patético na arte.

Palavras-chave


Beleza; Subjetividade; Imaginação; Patético.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Ricardo. Introdução. In SCHILLER, F. Kallias ou sobre a beleza. Rio de Janeiro, Zahar, 2002.

________. Schiller & a cultura estética. Rio de Janeiro, Zahar, 2004.

BAUMGARTEN, A. G. Estética: a lógica da arte e do poema. Tradução de Miriam Sutter Medeiros. Petrópolis, Vozes, 1993.

DUARTE, Rodrigo. Belo e sublime em Kant. Belo Horizonte, Editora UFMG, 1998.

FREITAS, Verlaine. A subjetividade estética em Kant: da apreciação da beleza ao gênio artístico. Veritas, Porto Alegre, v. 48, n. 2, junho 2003.

LEBRUN, G. Kant e o fim da metafísica. Tradução Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo, Martins Fontes, 1993 (Coleção Tópicos).

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Tradução de Flávio Paulo Meurer. Petrópolis, Vozes, 1998.

KANGUSU, Imaculada. Walter Benjamin e Kant II. São Paulo, Fapesp: Annablume, 1999.

KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Trad. Valério Rohden e António Marques. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1993.

SCHILLER, Friedrich. Kallias ou sobre a beleza. Tradução de Ricardo Barbosa. Rio de Janeiro, Zahar, 2002.

________. A Educação estética do homem. Trad. Roberto Schwarz e Márcio Suzuki. São Paulo, Iluminuras, 1995.

________. Textos sobre o belo, o sublime e o trágico. Tradução de Tereza Rodrigues Cadete. Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1997.




DOI: https://doi.org/10.18012/arf.2016.29629



e-ISSN 2318-9428
p-ISSN 2358-8470

Facebook Follow us on Twitter ResearchGate

© 2014 Aufklärung, doi:10.18012/ARF, e-ISSN 2318-9428, p-ISSN 2358-8470 | revistaaufklarung@hotmail.com | João Pessoa-PB-Brasil | CC BY Attribution 4.0 International


Principais Indexadores / Bases de Indexação

Sistema de Información Científica Redalyc Filiada ao CrossRefThe Philosopher's Index Portal de Periódicos da CAPES  DOAJLATINDEXERIHPLUS ::  Norwegian Social Science Data Services (NSD)Filiada ao CrossRefABEC - Revista filiada à ABECInstituto Brasileiro de Informação em Ciência e TecnologiaiThenticate: Prevent Plagiarism in Published Works Publisher copyright policies & self-archiving WorldCat Social Science Open Access Repository Elektronische Zeitschriftenbibliothek   PortalUFPB

indexing and abstracting