HABERMAS E A RECONSTRUÇÃO COMUNICATIVA DO PROJETO DA MODERNIDADE

Vicente Zatti

Resumo


O projeto moderno, com seu otimismo e promessas emancipatórias, tem sido sistematicamente desconstruído desde o século XIX. O filósofo alemão Jürgen Habermas considera que tal desconstrução teve um efeito terapêutico sobre a filosofia ao desmascarar o sujeito logocêntrico, mas discorda que isso representa a morte da razão, por isso, elabora a reconstrução comunicativa do projeto da modernidade através de uma concepção de racionalidade não restrita à técnica e a ciência. Nesse artigo partimos da análise do contexto da crítica à concepção cientificista da razão moderna e a inserção do pensamento de Habermas em tal questão. Após, nos debruçamos sobre a obra Conhecimento e Interesse na qual Habermas resgata a ideia de um interesse emancipatório do conhecimento. Na sequência, tematizamos a guinada linguística e a virada pragmática os quais estabelecem as condições teóricas para a elaboração de uma teoria da ação comunicativa, ponto central da reconstrução realizada por Habermas.

 

[doi:http://dx.doi.org/10.7443/problemata.v6i2.22826]


Palavras-chave


Reconstrução, Razão comunicativa, Modernidade, Emancipação, Habermas

Texto completo:

PDF

Referências


ARAGÃO, Lúcia. Apresentação. In: HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão destrancendentalizada. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

BANNELL, Ralph Ings. Habermas & a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

BOUFLEUER, José Pedro. Pedagogia da ação comunicativa: uma leitura de Habermas. 3ª ed. Unijuí: Ed. Unijuí, 2001.

GOMES, Luiz Roberto. Educação e consenso em Habermas. Campinas: Editora Alínea, 2007.

HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão destrancendentalizada. Trad. Lucia Aragão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002a.

______. Conhecimento e interesse. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.

______. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2002b.

______. Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. 2ª ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002c.

______. Teoria de la acción comunicativa: complementos y estúdios prévios. Madrid: Cátedra, 1989.

______. Teoria de la acción comunicativa I: racionalidade de la acción y racionalização social. Madrid: Taurus, 1987.

______. Trabalho e interação. In: Técnica e ciência como ideologia. Lisboa: Edições 70, 2009, p. 11- 43.

HONNETH, Axel. Crítica del poder. Madrid: Machado Libros, 2009.

MCCARTHY, Thomas. La Teoría Crítica de Jürgen Habermas. 3ª ed. Madrid: Tecnos, 1995.

MÜHL, Eldon Henrique. Habermas e a educação: ação pedagógica como agir comunicativo. Passo Fundo: UPF, 2003.

PINZANI, Alessandro. Habermas. Porto Alegre: Artmed, 2009.

PIZZI, Jovino. Ética do discurso: a racionalidade ético-comunicativa. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.

______. O Conteúdo Moral do Agir Comunicativo. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2005.

ROUANET, Sérgio Paulo. As razões do iluminismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

SIEBENEICHLER, Flávio Beno. Jürgen Habermas: razão comunicativa e emancipação. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.




DOI: https://doi.org/10.7443/22826

Crossref logo