SOBRE A FALA NO CURSO DE LINGUÍSTICA GERAL: UM CAMINHO DA LIBERDADE HUMANA?

Edmundo Narracci Gasparini

Resumo


A fundação do campo da Análise do Discurso por Michel Pêcheux na França no final dos anos 60 é marcada por uma referência à Linguística, a Ferdinand de Saussure e ao Curso de Linguística Geral. Se por um lado Pêcheux reconhece a absoluta importância do deslocamento saussuriano que estabelece a língua como objeto da Linguística, o Curso é também alvo de uma crítica, especificamente no que se refere ao conceito saussuriano de fala, que segundo Pêcheux seria um reduto da liberdade individual. A retomada do Curso de Linguística Geral feita no presente artigo indica, em contraste com a crítica de Pêcheux, que a fala está na dependência da língua, que não há fala que não se desdobre em estrita consonância com a diferença na ordem própria da língua, o que permite problematizar a ideia de que a fala saussuriana seria um espaço de liberdade individual.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons   



O trabalho da Revista Eletrônica da UFPB Prolíngua foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil