Aspectos do Espaço Tupinambá no Leste Amazônico

Fernando Ozório de Almeida, Lorena Gomes Garcia

Resumo


Durante a análise dos sítios Cavalo Branco e Nova Ipixuna 3, no leste Amazônico, onde identificou-se cerâmica Tupinambá3, começamos a comparar as semelhanças e diferenças referentes à indústria cerâmica, às dimensões e a densidade de material arqueológico nesses sítios. Neste artigo, pretendemos levantar alguns questionamentos e possibilidades para análises intra/inter-sítios e chamar a atenção para as diferentes dinâmicas de organização espacial de grupos Tupi-Guarani etnológicos, ao perceber nesses o complexo universo com que nos deparamos
ao interpretarmos o registro arqueológico.

Texto completo:

PDF


.......................................................................................................................................................... Revista de Arqueologia da Sociedade de Arqueologia Brasileira