A Nostalgia da Luz e a Memória das Estrelas: o cinema de Patricio Guzmán

Ricardo Lessa Filho, Rodrigo Carreiro

Resumo


As imagens da obra de Patricio Guzmán não possuem um destino mais nobre e concreto senão o de resgatar a memória suprimida pela ditadura chilena de Augusto Pinochet. Suas imagens nos concedem uma lição de história e de humanidade. A partir de análise de fragmentos dos filmes do diretor chileno, este estudo pretende examinar a ideia de resgate e corporificação de uma memória física e afetiva, a partir das possibilidades abertas pela sobrevivência das imagens registradas pelo cinema de Guzmán, que luta para comprovar os crimes de Pinochet, e honrar a identidade dos mortos naquele período.

Palavras-chave: Patricio Guzmán. Memória. Ditadura. Chile.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-5930.2018v11n2.43473

Direitos autorais 2018 Culturas Midiáticas



UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA / CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES - PPGC/UFPB