Pensar as religiões afro-brasileiras a partir da inserção no espaço público

Zuleica Dantas Pereira Campos

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir os mecanismos de inserção no espaço público ocorrido nas religiões afro-brasileiras da Região Metropolitana do Recife, através de dois terreiros de grande visibilidade na cidade: O Ilê Obá Ogunté, de tradição Nagô, e o Ilê Axé Oyá Meguê, de tradição Xambá. Pretendi demonstrar, como através de políticas públicas e novas estratégias e reivindicações, foram feitas melhorias na preservação do patrimônio cultural, material e socioambiental dos terreiros apresentados simultaneamente, como marca da identidade afro-brasileira e como contribuição dos afrodescendentes à cultura nacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1982-6605.2017v14n2.37648