MACHADO DE ASSIS, UM PENSADOR CONTEMPORÂNEO

Rogério Almeida

Resumo


Este artigo aborda a questão do imaginário presente nas obras da fase madura de Machado de Assis e sua possível abordagem como expressão filosófica de uma teoria geral do real, válida para a compreensão da contemporaneidade. Ancorado no pensamento trágico, que nega a ausência de fundamento racional para a vida, o artigo estrutura-se a partir da abordagem do imaginário trágico, em que se reflete sobre a questão do sentido, segue com o exame do imaginário da moral, em que se discute sobre ironia e humorismo e, finalmente, aborda as possibilidades de se compreender a filosofia machadiana e sua atualidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.