Os interdiscursos na retórica midiática como instrumento de manutenção dos papéis sociais de gênero na política: as representações femininas na edição 2474 da Revista Veja

Renan Paulo Bini, Deisy Antoniele Guedes Mayer

Resumo


Para o artigo, considerar-se-á o objeto linguístico, simbólico e discursivo – a representação da Presidente da República Dilma Rousseff e o perfil Bela, recatada e “do lar”, apresentados na edição 2474 da Revista Veja–, incidindo-se análise de alguns signos imagéticos e de enunciados relacionando-os às formações discursivas e aos interdiscursos que regem as relações responsáveis pelos efeitos de sentidos produzidos no material. Na análise, os interdiscursos são entendidos como instrumento retórico do veículo Veja como imposição e manutenção de papéis sociais ligados ao gênero feminino por meio do que é socialmente aceito pelo público-alvo do veículo (Pathos). Diante do contexto histórico em que insere-se o texto, coube aos analistas, a partir da AD e da Retórica, a determinação dos efeitos de sentido decorrente dos ditos e não-ditos da linguagem, relacionando-as às condições de produção dos enunciados e dos signos imagéticos eleitos para análise.

Palavras-chave: Interdiscursos. Retórica. Papéis Sociais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.