A temática da vingança no cinema: um enfoque lítero-filosófico

  • Fábio José de Queiroz Universidade Federal do Ceará - UFC.
Palavras-chave: vingança, cinema, literatura, filosofia

Resumo

Neste artigo, o foco é a vingança, tomando como ponto de partida duas obras cinematográficas – Era uma vez no Oeste, de Sergio Leone, e A igualdade é branca, de Krzysztof Kieslowski. Sem o influxo direto de uma apreciação puramente artística dos filmes, trata-se de um estudo de linhagem lítero-filosófica que, ao se apoiar em textos clássicos da literatura e da filosofia, nos quais a questão está presente, busca oferecer uma análise teórica problematizada da temática, evitando cair no deslize de uma interpretação andrajosamente empirista, superficial ou engessada do objeto em exame.

Biografia do Autor

Fábio José de Queiroz, Universidade Federal do Ceará - UFC.
Doutor em Sociologia, Professor do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri (URCA), e, atualmente, realiza estágio de Pós-Doutorado na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Referências

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco, in: Coleção os pensadores, São Paulo: Nova Cultural, 1996.

BACON, Francis. Ensaios sobre moral e política, Bauru, SP: EDIPRO, 2001.

DURKHEIM, Émile. Divisão do trabalho e suicídio, in: Sociologia, São Paulo: Ática, 2010.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura – uma introdução, São Paulo: Martins Fontes, 1983.

EURÍPEDES. Medeia, São Paulo: Ateliê Editorial, 2013.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos, São Paulo: Boitempo, 2010.

POE, Edgar Allan. O barril de amontillado, in: Histórias extraordinárias, São Paulo: Nova Cultural, 2003.

SHAKESPEARE, William. Hamlet, São Paulo: Abril Cultural, 1976.

______. Macbeth, Porto Alegre: L&PM, 2000.

______. Otelo, o mouro de Veneza, São Paulo: Martin Claret. 2009.

Filmes:

A IGUALDADE é branca. Direção: Krzysztof Kieslowski, Manaus/AM: Spectra Nova, ano de produção: 1994. 1 DVD, 87 minutos.

ERA uma vez no oeste. Direção: Sergio Leone, EUA/Itália: Paramount Pictures, ano de produção: 1968, 165 minutos.

Publicado
2016-04-21
Como Citar
de Queiroz, F. J. (2016). A temática da vingança no cinema: um enfoque lítero-filosófico. Aufklärung: Revista De Filosofia, 3(1), p.37-52. https://doi.org/10.18012/arf.2016.28385