[1]
Medeiros, E.S. 2017. De “não curto afeminado nem pra amizade” a “por que tantos heteronormativos?”: masculinidades e discursos dominantes e táticos nas fachadas do Grindr. Revista Ártemis - Estudos de Gênero, Feminismos e Sexualidades. 23, 1 (ago. 2017). DOI:https://doi.org/10.22478/ufpb.1807-8214.2017v23n1.35785.