AS AMBIGUIDADES DE RAIMUNDO NINA RODRIGUES: NOTAS SOBRE A PRESENÇA NEGRA NOS TRÓPICOS

  • Silvano Fidelis de Lira Universidade Federal da Paraíba
  • Gervácio Batista Aranha

Resumo

O maranhense Raimundo Nina Rodrigues (1862-1906) é considerado como os dos percussores dos estudos sobre o a presença negra nos trópicos, médico, optou por analisar o negro a partir dos estudos de criminologia, pois entendia que a mistura de raças, observada em solo brasileiro, seria um amplo e fecundo campo de estudos sobre o crime e a degenerância. Nesse sentido, acreditava esse estudioso, que seria possível analisar o crime, sobretudo, atribuído ao negro, a partir do viés sociológico e biológico, assim, abre também terreno para a Eugenia, ideia importada da Europa que ganharia força no Brasil a partir da primeira década do século XX. Este texto tem como objetivo analisar a obra de Nina Rodrigues, “Os africanos no Brasil” (1982), buscando perceber nela as temáticas abordadas pelo autor, bem como as suas ambiguidades ao se reportar ao negro, por fim, abordaremos as suas contribuições para os estudos afro-brasileiros.

Biografia do Autor

Silvano Fidelis de Lira, Universidade Federal da Paraíba
Graduado em História pela Universidade Estadual da Paraíba e mestrando em História pela Universidade Federal da Paraíba.
Publicado
2015-03-06
Seção
História, Memória e Diáspora Africana