História e o Mundo Atlântico: contribuições para o estudo da escravidão africana nas Américas

  • Matheus Silveira Guimarães PPGH-UFPB

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo discutir o conceito de Mundo Atlântico como uma importante contribuição para os estudos da história da escravidão africana nas Américas. Desde a década de 1960, tem-se ampliado a perspectiva de análise que propõe uma aproximação entre África, Europa e América. Não podemos compreender esses continentes de maneira isolada, todos estavam interconectados de forma complexa pelo Atlântico. O comércio de pessoas escravizadas foi o aspecto que mais marcou as interações no referido oceano. A experiência da escravidão moderna só pode ser pensada se articulada às relações econômicas, culturais, políticas e sociais estabelecidas nesse espaço. Apesar dos avanços, o termo Mundo Atlântico ainda carece de reflexões teórico-metodológicas. Além de fazer um balanço historiográfico, proporemos algumas balizas para pensarmos essa categoria e suas possibilidades para compreensão da escravidão nas Américas.

Biografia do Autor

Matheus Silveira Guimarães, PPGH-UFPB
Mestrando em História pela Universidade Federal da Paraíba. Graduado em história pela mesma instituição. Vinculado ao Grupo de Pesquisa Sociedade e Cultura no Nordeste Oitocentista.
Publicado
2015-03-17
Seção
História, Memória e Diáspora Africana