ENSINO DE HISTÓRIA E LITERATURA INFANTO-JUVENIL

  • Thais Gomes de Vasconcelos Universidade Federal da Paraíba - UFPB
  • Maisa Cordeiro Tavares Universidade Federal da Paraíba - UFPB
  • Sheila Dornelas Fernandes Guedes Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Resumo

A história da África e de seus povos, foi escrita por um determinado tempo de forma negativista. No entanto a atual historiografia já quebra esses paradigmas, através da construção da memória que resgata aspectos históricos, sociais, religiosos e culturais. A Lei 10639/03 propõe diretrizes que orientam o professor para utilização interdisciplinar da valorização do povo negro. Assim, entendemos que a escola em seu conjunto, desempenha um papel bastante importante, pois sabemos que o ambiente escolar não é apenas um local de aprendizagem. A escola é um local de quebrar preconceitos, e promover o respeito à diversidade. Pensando no ambiente escolar este trabalho vem apresentar a literatura como uma ferramenta metodológica que pode ser utilizada em sala de aula. Para isso utilizamos como objeto de estudo, a obra literária de BENJAMIM, Roberto, “A rainha Ginga”, analisando e apresentando as possibilidades de métodos didático-pedagógicos.

Biografia do Autor

Thais Gomes de Vasconcelos, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Graduanda em História.
Maisa Cordeiro Tavares, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Graduanda em História.
Sheila Dornelas Fernandes Guedes, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Graduada em pedagogia e História.
Publicado
2015-03-17
Seção
Iniciação Científica