DO LADO DE CÁ E DO LADO DE LÁ: DISCURSO POÉTICO E REPRESENTAÇÕES NEGRAS NO MUNDO ATLÂNTICO (SOLANO TRINDADE E LEOPOLD SENGHOR)

Autores

  • Élio Chaves Flores

Resumo

O presente ensaio trata das representações históricas e estéticas que intelectuais afro-brasileiros e africanos conceberam sobre a África negra no Século XX. Do lado de cá do Atlântico, Solano Trindade participou do Teatro Experimental do Negro (1944-1968) e se constitui como o poeta do povo negro. Do lado de lá, Leopold Senghor se situa, desde a década de 1940, como o poeta da negritude. Assim, inaugura-se uma temporalidade em que a intelectualidade negra se defronta com as décadas da descolonização africana e passa a refletir sobre os dois lados do Atlântico, cujas representações históricas são analisadas e comparadas a partir da linguagem poética de Solano Trindade e Leopold Senghor.

Downloads

Publicado

2016-03-14

Edição

Seção

Cadernos Afro-Paraibanos