Ressignificação do xamanismo urbano como reflexo do ethos da Nova Era

Palavras-chave: Neoxamanismo, Naturologia, Nova Era.

Resumo

Esse estudo empírico discute a ressignificação do termo xamanismo quando de sua apropriação em um contexto urbano, tomando como estudo de caso o bacharelado em na-turologia da Universidade do Sul de Santa Catarina. 19 naturólogos que declararam trabalhar com xamanismo foram entrevistados. O método de coleta de dados desse estudo foi a entrevista semiestruturada. A análise do material coletado demonstra que a definição de xamanismo oferecida pelos naturólogos se aproxima muito mais das definições novaeristas sobre xamanismo do que das definições acadêmicas vigentes sobre xamanismo. Nas definições novaeristas de xamanismo é enfatizado um singular monolítico para a categoria, em oposição a uma concepção pautada nas particularidades étnicas promovido pelos cientistas das religiões e antropólogos. Dessa forma, esse estudo indicou que a categoria xamanismo, quando apropriada por um curso da área da saúde como a naturologia, reforça a concepção da suposta existência de um ethos da Nova Era que permeia a sociedade geral mais ampla.

Biografia do Autor

Fábio L. Stern, Universidade Federal de Santa Maria, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Graduando em Ciências da Religião (UFSM). Doutor em Ciência da Religião (PUC-SP). Bolsista PNPD/CAPES.
Publicado
2019-07-30
Seção
Artigos: Temática Livre