https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/issue/feed Gaia Scientia 2024-01-24T08:43:37-03:00 Denise Dias da Cruz revistagaiascientia@editora.ufpb.br Open Journal Systems <p>A Revista <strong>Gaia Scientia</strong> é uma revista online, editada pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA, da Universidade Federal da Paraíba. Lançada em 2007, a revista destina-se à divulgação de artigos técnico-científicos originais e inéditos ou artigos de revisão (casos especiais, apenas com consulta prévia ao Editor-Chefe do periódico ou a convite), na área de Ciências Ambientais. Excepcionalmente, a revista pode publicar Edições Especiais, de temáticas atuais e relevante para a área de Ciências Ambientais. Os manuscritos elaborados devem destinar-se exclusivamente a Revista <strong>Gaia Scientia</strong>, não sendo permitida sua apresentação simultânea a outro periódico. No foco dos trabalhos publicados, consideramos pesquisas desenvolvidas nas mais diversas ramificações da área de Ciências Ambientais, incluindo trabalhos na interface com a Antropologia/ Sociologia Ambiental, Economia do Meio Ambiente, ações humanas para ameaça ou conservação da Biodiversidade e Impactos Ambientais, Engenharia Ambiental, Etnobiologia, Geografia Humana e Ambiental, Saúde e Meio Ambiente, Tecnologias Ambientais, entre outros.</p> https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/65926 Reator autônomo para produção de biogás em áreas rurais 2023-11-14T18:06:36-03:00 Mauricio Camargo mauricio.zorro@ifpb.edu.br Luciana Pereira Oliveira luciana.oliveira@ifpb.edu.br Ruth Amanda Estupinan ruth.tristancho@ifpb.edu.br Elijefferson Gomes Mendes elijefferson.gomes@academico.ifpb.edu.b <p class="p1">A atual crise energética e a necessidade de diminuir as emissões de gases causadores de efeito de estufa induzem urgentemente à exploração de fontes alternativas de energia e menos poluentes. A utilização de resíduos industriais e domésticos para a produção de biogás pode reduzir significativamente as emissões de dióxido de carbono e de metano. Este estudo buscou desenvolver um protótipo de biodigestor em pequena escala projetado especificamente para áreas rurais. O sistema de produção de biogás desenvolvido possui sensores acoplados a uma plataforma Arduino Uno para fornecer uma solução eficiente e econômica. O protótipo apresenta versatilidade no processamento de diversos tipos de resíduos orgânicos, tornando-o adequado para aplicações de pequena escala, principalmente em áreas rurais. Se discute a integração da tecnologia IoT, via LoRa, e seu potencial para melhorar sua funcionalidade, facilitando o monitoramento dos processos internos via controle remoto.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/67518 Testudines Batsch, 1788 da coleção Awá-Guajá, estado do Maranhão, Brasil 2023-11-28T18:36:58-03:00 Camila da Silva Praita camila.praita@gmail.com Artur Chahud arturchahud@yahoo.com Mercedes Okumura okumuram@usp.br <p class="p1">Uma assembleia faunística proveniente de depósitos de descarte da comunidade Awá-Guajá, localizada na Amazônia do Estado do Maranhão, foi examinada do ponto de vista tafonômico e taxonômico com finalidade de reunir dados para interpretação dos processos atuantes (físicos e antrópicos) na sua formação. O principal alvo das pesquisas foram os Testudines, um dos vertebrados mais comuns encontrados na coleção Awá-Guajá. O material analisado foi resultado de caça pela <span class="s1">comunidade, constituído de 4834 partes ósseas, representadas por carapaças, plastrões e ossos </span>apendiculares e axiais em diferentes níveis de preservação e evidência de atividade humana. Foram identificadas três espécies; <em>Rhinoclemmys punctularia</em> (Aperema), <em>Chelonoidis denticulata</em> (Jabuti-tinga) e <em>Chelonoidis carbonaria</em> (Jabuti-piranga). O material apresentou diversas características que indicam seu uso para fins alimentícios, como cortes em regiões entre a carapaça e o plastrão e evidências de queima.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/67561 Adsorção de fósforo em efluentes com elevada concentração por meio de resíduos de construção e demolição (RCD) termicamente ativados 2024-01-03T09:56:49-03:00 Rogerio Pires Santos rogeriosantos@ifsul.edu.br <p class="p1"><span class="s1">Efluentes industriais provenientes do beneficiamento de arroz parboilizado possuem elevadas </span>concentrações de fósforo (P) de até 100 mg.L<sup>-1</sup>, o que reforça a necessidade de sua recuperação. Produtos resultantes da recuperação de fósforo são promissores para agricultura e indústria, proporcionando alternativa a produção de fertilizantes de baixo custo e reduzido impacto ambiental em comparação a extração mineral de fosfato. O presente artigo tem como objetivo analisar a recuperação de fósforo em efluente sintético através de adsorção, utilizando resíduo de construção e demolição (RCD) como adsorvente. Foi utilizado um efluente sintético a partir de fosfato monopotássico (KH<sub>2</sub>PO<sub>4</sub>) em concentração de 100 mg.L<sup>-1</sup>. A utilização dos Modelos de Langmuir e Freundlich foi utilizada para descrever o comportamento de adsorção de fósforo. Após os ensaios de adsorção foi possível concluir que a isoterma de Freundlich foi a mais apropriada para descrever o processo de adsorção. RCD termicamente ativados podem remover com eficiência P de efluentes com elevada concentração, contribuindo para a obtenção de componente para a fertilização de áreas agrícolas e proporcionar alternativa de fechamento do ciclo de resíduos de forma sustentável.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/67592 Macroinvertebrados Bentônicos como Instrumentos Educativos para a Conservação de Ecossistemas Aquáticos em Unidades de Conservação 2023-11-14T14:05:17-03:00 Maria Clara Itoh Nascimento mcitohbio@gmail.com Nathaly Gadonski gadonsknathaly@gmail.com Isaque Ferreira Mazzucatto Esteves isaque.mazzucatto@gmail.com Ana Lucia Suriani Affonso analuciabio@gmail.com <p class="p1">A Mata Atlântica é um dos biomas brasileiros com a maior biodiversidade e um dos mais ameaçados pela fragmentação. Dentre suas formações vegetais, destaca-se a Floresta Ombrófila Mista (FOM), predominante na região sul do Brasil. Em resposta à intensa exploração e fragmentação, a <span class="s1">implantação de Unidades de Conservação (UCs) tornou-se necessária para a proteção da biodiversidade </span>existente nestes biomas. Dentre a elevada biodiversidade de um ecossistema aquático pertencente a uma UC, destacam-se os macroinvertebrados bentônicos, considerados bioindicadores ambientais. Nesse contexto, a presente pesquisa objetivou desenvolver instrumentos educativos e tecnológicos, que possibilitem a análise integrada de ecossistemas lóticos em Estações Ecológicas (ESECs) de dois municípios inseridos na FOM no estado do Paraná. A partir da identificação taxonômica dos indivíduos amostrados, foram elaborados instrumentos didáticos, tecnológicos, acessíveis e lúdicos, por meio dos softwares Prezi e Canva. Esses são capazes de aproximar a sociedade de informações biológicas e ambientais relacionadas aos ecossistemas aquáticos de UCs, destacando a importância dos macroinvertebrados bentônicos como uma fauna indicadora de qualidade de água. Espera-se que esses materiais possam ser utilizados em oficinas de planejamento participativo de planos de manejo de UCs e que também contribuam para a divulgação do conhecimento científico e valorização da Ciência pela sociedade.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/67672 Você come formigas? Um estudo de caso de entomofagia na serra da Ibiapaba, Ceará, Nordeste do Brasil 2023-11-14T14:24:44-03:00 Giovanna Aguiar Trevia Salgado giovanna-salgado@hotmail.com Ana Gabriela Aguiar Trevia Salgado Salgado gabrielatrevia@outlook.com Ygor Victor Ferreira Pinheiro ygorvictorfp@hotmail.com Cíntia Martins martins.c@ufpi.edu.br <p class="p1"><span class="s1">Na serra da Ibiapaba, localizada no estado do Ceará, no Nordeste do Brasil, ainda é preservado </span>o hábito de consumir um grupo de formigas popularmente chamadas de formigas tanajuras (Attini Smith, 1858). Desta forma, objetivou-se destacar se a antiga prática da entomofagia das rainhas das formigas cortadeiras nas cidades de Ibiapaba é preservada entre os jovens (18-28 anos), relacionando esta prática com a percepção da entomofauna pelos habitantes da região. Os dados foram coletados com moradores da região mediante uso de questionário sociodemográfico, teste de associação livre de palavras (TALP) e entrevista semiestruturada. Descrevemos que a entomofagia na serra da Ibiapaba está associada a fatores culturais, uma vez que a população não reconhece os benefícios advindos desse consumo, refletindo em percepções de repulsa por estes insetos, e que para o grupo de participantes, menos da metade ainda consome formigas. Destaca-se também, que o ato de recolher as formigas é uma atividade de confraternização entre familiares e amigos, mesmo àqueles que não lhes consomem. Esperamos que este estudo possa trazer informações que promovam reflexões, contribuindo para a redução de percepções negativas sobre entomofagia e insetos e a presença de tradições indígenas na sociedade moderna.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/68268 “Não dá muda, não dá semente, como cresce?”: Conhecimento Etnomicológico de uma Comunidade Rural Caipira no Sudoeste Paulista 2024-01-03T10:33:36-03:00 Amanda Prado-Elias amandapra.elias@hotmail.com Nain Samuel de Almeida nainsamuel@gmail.com Felipe Ruan-Soto ruansoto@yahoo.com.mx Juliano Marcon Baltazar baltazar@ufscar.br Larissa Trierveiler-Pereira lt_pereira@yahoo.com.br <p class="p1">A etnomicologia é a área de estudo que transpassa o conhecimento tradicional e científico, cujo intuito é compreender e registrar os costumes e toda a cultura material e espiritual de diferentes comunidades vinculadas aos fungos. No Estado de São Paulo (SP, Brasil), ainda não foram realizadas <span class="s1">pesquisas nessa área, e sendo assim, o objetivo do presente trabalho foi realizar um estudo etnomicológico </span>no bairro Guareí Velho, Angatuba (SP). O bairro possui uma paisagem predominantemente rural, com raízes na cultura caipira, caracterizado pela agricultura familiar. Foram entrevistados 12 colaboradores por meio de entrevistas semi-estruturadas seguindo a metodologia de bola-de-neve. Os resultados foram analisados a partir de métodos qualitativos. Os entrevistados citaram alguns nomes populares para os macrofungos e o uso lúdico de algumas espécies. Também há uma lenda no bairro que envolve as orelhas-de-pau. Entretanto, não foi registrado nenhum uso atual gastronômico, medicinal ou cerimonial de espécies fúngicas na comunidade. Observou-se que os entrevistados possuem conhecimentos sobre a ecologia dos macrofungos e sua dinâmica na natureza, como fenologia e fatores climáticos envolvidos no surgimento dos mesmos. A ausência de usos dos fungos atualmente nessa comunidade indica que a mesma é não-micofílica, entretanto possuem um conhecimento local e suas próprias explicações para o surgimento/ocorrência dos macrofungos, além de noções sobre a ecologia e conservação dos mesmos.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/67100 Atividade antifúngica dos extratos de Lactarius deliciosus e Laccaria laccata contra fungos fitopatogênicos 2024-01-03T09:53:02-03:00 Lisiane Martins Volcão lisivolcao@hotmail.com Paula Florêncio Ramires cienla@hotmail.com Ronan Adller Tavella ronan_tavella@hotmail.com Rodrigo de Lima Brum rodrigoprk@gmail.com Daniela Fernandes Ramos daniferamos@gmail.com Eduardo Bernardi edu.bernardi@hotmail.com Flávio Manoel Rodrigues da Silva Júnior f.m.r.silvajunior@gmail.com <p class="p1">A expansão urbana, somada à falta de controle ambiental, vem criando grandes desafios na relação humanos/ambiente. Um destes desafios é o controle seguro e eficiente de pestes na agricultura. Novos produtos tem sido pesquisado para o controle de organismos fitopatogênicos. Com isso, este estudo objetivou a produção de extratos de cogumelos basidiomicetos coletados na região Sul do estado do Rio Grande do Sul, Brasil, bem como uma avaliação química preliminar destes extratos e a análise do seu potencial antifúngico contra fitopatógenos. Os extratos produzidos a partir de cogumelos basidiomicetos, <em>Lactarius deliciosus</em> e <em>Laccaria laccata</em>, coletados em seu ambiente natural foram processados para a produção de extratos aquosos e etanólicos a 95%. Foi avaliada a composição de fenóis e flavanóides totais, bem como o potencial antifúngico destes extratos contra três espécies de fungos fitopatogênicos, <em>Fusarium solani</em>, <em>Monilinia fructicola</em> e <em>Penicillium citrinum</em>. O extrato aquoso de <em>L. deliciosus</em> apresentou a maior quantidade de fenóis totais do estudo, enquanto o extrato etanólico a 95% de <em>L. deliciosus</em> demonstrou a maior taxa de flavanóides totais. Quanto a atividade antifúngica, os extratos etanólicos apresentaram melhor efeito do que os extratos aquosos contra os três fitopatógenos avaliados.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/article/view/66577 Contribuição ao estudo alelopático de Melia azedarach L. na germinação e crescimento inicial de sementes de Fagopyrum esculentum Moench e Cyperus iria L. 2023-10-09T15:20:54-03:00 Raquel Stefanello raquelstefanello@yahoo.com.br Rafaelle Almeida Menna Barreto rafaelle.barreto@acad.ufsm.br Fabieli Weber Cervo fabiwebercervo@gmail.com Anelise Lencina da Silva anelise_lencina@hotmail.com <p class="p1">A alelopatia pode ser considerada uma interferência química de uma ou mais substâncias de uma espécie vegetal no desenvolvimento de outra espécie, englobando tanto efeitos de inibição quanto de estimulação. Neste contexto, o objetivo da presente pesquisa foi avaliar o efeito alelopático de extratos de folhas de <em>Melia azedarach</em> (cinamomo) sobre a germinação de sementes de <em>Fagopyrum </em><span class="s1"><em>esculentum</em> (trigo mourisco) e <em>Cyperus iria</em>. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente </span>casualizado onde as sementes foram dispostas em papel <em>germitest</em> contendo extrato aquoso de folhas nas concentrações correspondentes a 0, 25, 50, 75 e 100% e mantidas em câmara de germinação, em presença de luz. As variáveis analisadas foram: primeira contagem de germinação, germinação, comprimento e massa seca de plântulas. Os resultados evidenciaram que, para ambas as espécies, os extratos aquosos de <em>M.</em> <em>azedarach </em>na concentração de 25% afetaram de forma distinta a germinação e o crescimento inicial de plântulas. A inibição ou estimulação da germinação e crescimento inicial das sementes dependeu da concentração do extrato e variou nas diferentes espécies. Os extratos de M. azedarach não são indicados para o controle de C. iria. Assim, recomenda-se que as folhas de <em>M. azedarach</em> sejam removidas dos campos antes da semeadura a fim de evitar influência negativa no crescimento inicial de trigo mourisco e favorecer o desenvolvimento de <em>C. iria</em>.</p> 2024-01-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gaia Scientia