RIQUEZA INVISÍVEL: O TRABALHO ESSENCIALMENTE FEMININO NA PRODUÇÃO DE SEMIJOIAS EM LIMEIRA, SÃO PAULO

Autores

  • Marta Mesquita Silva Viganô
  • Sandra Francisca Bezerra Gemma
  • Marta Fuentes-Rojas

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2179-7137.2019v8n5.48621

Palavras-chave:

ergonomia da atividade; análise ergonômica do trabalho; semijoias; trabalho feminino

Resumo

Objetivo: desvelar a natureza do trabalho realizado em fábricas de semijoias na cidade de Limeira, São Paulo, e sua relação com cenário social de trabalho informal presente na cidade. Método: três fábricas da cidade foram estudadas por meio de uma adaptação do método Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Resultados e discussão: Além da caracterização geral dos processos e atividades desenvolvidas nas fábricas, o trabalho feminino exercido em vendas permitiu explicitar a diversidade e as contradições existentes e apontar as conexões da produção fabril com o cenário mais amplo do município, bem como desvelar a relação da produção em escala com o trabalho artesanal e criativo. Evidenciou-se que esse trabalho inclui desde a criação e montagem de produtos, passando por serviços e pós-vendas, bem como gestão de custos e logística, assim como de trabalhadores formais e terceirizados. Para além do esperado de uma produção metalúrgica em larga escala, se observa a conciliação com uma manufatura customizada, pouco automatizada, dependente de constantes manobras entre produção e clientes, altamente atrelada ao conhecimento e experiência das trabalhadoras. A real beleza e riqueza se desvela no trabalho invisível dessas mulheres que fazem arte no contexto desfavorável da produção em massa

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Mesquita Silva Viganô

Graduação em Fisioterapia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2007) e pós-graduação lato sensu em Fisioterapia do Trabalho pelo grupo CBES, São Paulo (2009). Faz parte do grupo de pós-graduação stricto sensu da Unicamp, campus Limeira, Faculdade de Ciências Aplicadas, no Laboratório de Ergonomia

Sandra Francisca Bezerra Gemma

Especialista em Ergonomia pela Engenharia de Produção da Escola Politécnica da USP (2001), com Doutorado (2008) e Mestrado (2004) em Engenharia Agrícola na temática de Ergonomia pela Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Ergonomia, principalmente em Ergonomia da Atividade/AET (Análise Ergonômica do Trabalho); Saúde e Trabalho; Agricultura Orgânica e Complexidade. Professora Doutora (MS3.2) da Faculdade de Ciências Aplicadas, UNICAMP-Limeira, na área de engenharia em Ergonomia, Saúde e Trabalho. É professora plena do ICHSA - Curso de Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas da FCA-UNICAMP na linha de pesquisa Sustentabilidade e proteção social.

Marta Fuentes-Rojas

Possui graduação em Psicologia - Fundacão Konrad Lorenz (1989) Bogotá-Colômbia, Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1996) e Doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Pós-doutorado junto ao Núcleo de Estudos da Mulher e Relações Sociais de Gênero - NEMGE, da Universidade de São Paulo - USP. Tem participado como docente dos cursos de Psicologia e de Enfermagem. Ministrado aulas e supervisionado estágios na área de Saúde Coletiva e Clinica Psicológica na Abordagem Humanista. Atuando principalmente nos seguintes temas: educação em saúde, saúde coletiva, trabalho comunitário, psicologia comunitária, terapia comunitária, saúde do adolescente, qualidade de vida, relações, grupos e instituições, terapia centrada na pessoa. Na pós-graduação no curso de saúde da família e na extensão no curso de formação de terapeutas comunitários. Atualmente, docente da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP- Limeira.

Referências

Antunes, Ricardo; Druck, Graça. A terceirização como regra? Rev TST. 2013;79(4):214-31.

Baber, Chris et al., What the jewelller’s hand tells the jeweller’s brain: tool use, creativity and embodied cognition. School of Engineering, University of Birmingham, Birmingham. Philosophy & Technology, Dordrecht. 2017: 1-20.
Bachelard, Gaston, O direito de sonhar. Lisboa: Difel; 1985.

Bouyer, Gilbert Cardoso, O problema do fisicalismo/cognitivismo na ergonomia e segurança do trabalho. Gestão & Produção, 21(4), 691-706, 2014. Consultada a 25.02.2019, em: https://dx.doi.org/10.1590/0104-530x845.

Brasil. Lei nº13.610, de 10 de janeiro de 2018. Confere ao Município de Limeira, no Estado de São Paulo, o título de Capital Nacional da Joia Folheada. Diário Oficial da União. 11 jan 2018; Seção 1:2. Consultada a 30.02.2018, em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2018/lei-13610-10-janeiro-2018-786086-publicacaooriginal-154739-pl.html.

Dejours, Christophe. O fator humano. Rio de Janeiro: FGV, 2005.

Ferreira, Ana Paula Sacone da Silva, Famílias inseridas no arranjo produtivo informal da produção de joias e bijuterias de Limeira, SP: a exposição ocupacional a contaminantes químicos em ambiente domiciliar [dissertação]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP, 2018. doi: 10.11606/D.6.2018.tde-30082018-150006.

Ferreira, Leda Leal, Sobre a Análise Ergonômica do Trabalho ou AET. Rev. bras. saúde ocup. [Internet]. 2015b. Jun [citado 2019. Abr 09] ; 40( 131 ): 8-11. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572015000100008&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/0303-7657ED0213115.

Ferreira, Marcos Antonio Libardi, Estudo de risco à saúde do trabalhador e ao meio ambiente na produção de joias e bijuterias de Limeira – SP. 186 f. Dissertação (Mestrado) - Engenharia de Produção, Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, Universidade Metodista de Piracicaba; 2005.

Ferreira, Mário César, Ergonomia da Atividade aplicada à Qualidade de Vida no Trabalho: lugar, importância e contribuição da Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Rev. bras. saúde ocup. 2015a. Jun. 40( 131 ): 18-29. Consultada a 09.04.2019, em : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572015000100018&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/0303-7657000074413.

Figueiredo, Vanessa Catherina Neumann, Morbidades referidas por trabalhadoras que produzem joias folheadas em Limeira, SP. Rev. bras. saúde ocup. 2011. Dez. 36( 124 ): 247-257. Consultada em 09.04.2019, em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572011000200008&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/S0303-76572011000200008.

Guérin François et al., Compreender o trabalho para transformá-lo: a prática da ergonomia. São Paulo: Edgard Blücher: Fundação Vanzolini; 2001.

Harvey, David, Condição pós-moderna. São Paulo: Loyola; 1992.

Heidegger, Martin, Sobre o problema do ser: o caminho do campo. São Paulo: Livraria Duas Cidades; 1969.

Heidegger, Martin, The question concerning technology. In: SCHARFF RC.; DUSEK, V. Philosophy of technology: the technological condition; an anthology. Oxford: Blackwell Publishing Ltda, 2006.

Hirata, Helena; Kergoat, Danièle, Novas configurações da divisão sexual do trabalho. In:Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 595-609, set./dez. 2007.

Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos, O setor em grandes números. São Paulo; 2015. Consultada a 22/06/2017, em: http://ibgm.com.br/publicacao/o-setor-em-grandes-numeros-2015/.

Jackson Filho, José Marçal; Maeno, Maria, Desenvolvimentos da Análise Ergonômica do Trabalho no Brasil no contexto da “desorganização do trabalho”. Rev. bras. saúde ocup. 2015. Jun. 40 (131): 5-7. Consultada a 09.04.2019, em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572015000100005&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/0303-7657ED0113115.

Kergoat, Danièle, Divisão sexual do trabalho e relações sociais de sexo. In: Hirata H, Laborie F, et al. Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo: Edunesp, 2009.

Krein, José Dari et al., Flexibilização das relações de trabalho: insegurança para os trabalhadores – SP. Rev. do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª região, n. 52, 2018.

Lacorte, Luiz Eduardo Cobra et al., Os nós da rede para erradicação do trabalho infanto-juvenil na produção de joias e bijuterias em Limeira - SP. Rev. bras. saúde ocup. 2013 Dez. 38 (128): 199-215. Consultada a 09.04.2019, em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572013000200009&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/S0303-76572013000200009.

Llaberia, Engracia Maria Loureiro da Costa, Design de joias: desafios contemporâneos. 188 f. Dissertação (Mestrado) – Design, Universidade Anhembi Morumbi, 2009.

Maggi, Bruno, Do agir organizacional: Um ponto de vista sobre o trabalho, o bem estar, a aprendizagem. São Paulo: Edgard Blücher, 2006.

Ministério de Minas e Energia, Anuário estatístico do setor de transformação de não metálicos, 2018. Consultada a 10.02.2019, em 2019 em: http://www.mme.gov.br/documents/1138775/1732813/ANU%C3%81RIO+N%C3%83O-METALICOS+2018_09.08.2018.pdf/53de4d8a-bbf2-4196-b067-c0df241c1352.

Morin, Edgar, Ciência com consciência. 7 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

Salles, Fernanda Junqueira et al., The environmental impact of informal and home productive arrangement in the jewelry and fashion jewelry chain on sanitary sewer system. Environmental Science and Pollution Research. 2018;25(11):10701–13.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Caracterização do setor de gemas, joias e metais preciosos no Brasil, perspectivas para inovação e desenvolvimento setorial. Série estudos setoriais. Prof. Hilton Manuel Dias Ribeiro. Brasília: Modelo SENAI de prospecção. 2011; 11.

Sznelwar, Laerte Idal, Alain Wisner: O desenvolvimento da ergonomia e do pensamento sobre o "trabalhar". Travailler. 2006; 1(15):55-70.

Vendramin, Márcia Cristina Silva, Trabalho infantil em Limeira - SP: pesquisa com estudantes da rede municipal e estadual de ensino. 119 f. Dissertação (Mestrado) – Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (ICHSA), área de concentração Modernidade e Políticas Públicas, Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas; 2017.

Vidal, Renata de Queiroz Santana; Silvany Neto, Annibal Muniz, Trabalhadoras brasileiras: características socioeconômicas e ocupacionais e perfil de saúde, Brasil, 2003. Rev. bras. saúde ocup. 2009. Dez. 34 (120): 115-127.
Consultada a 09.04.2019, em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572009000200003&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0303-76572009000200003.
Vilela, Rodolfo Andrade Gouveia, Ferreira, Marcos Antonio Libardi, Nem tudo brilha na produção de joias de Limeira - SP. Produção. 2008; 18(1):183-194.

Wisner, Alain, A inteligência no Trabalho: textos selecionados de ergonomia. Brasília: Ministério do Trabalho; 2003.

Zambon, Anatonio; Anunciação, Pedro, Inteligência competitiva. Percepções de valor no setor da bijuteria. Revista portuguesa e brasileira de gestão. 2014;13(2):41-60

Publicado

2019-10-27

Como Citar

MESQUITA SILVA VIGANÔ, M. .; FRANCISCA BEZERRA GEMMA, S. .; FUENTES-ROJAS, M. . RIQUEZA INVISÍVEL: O TRABALHO ESSENCIALMENTE FEMININO NA PRODUÇÃO DE SEMIJOIAS EM LIMEIRA, SÃO PAULO. Gênero & Direito, [S. l.], v. 8, n. 5, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.2179-7137.2019v8n5.48621. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/ged/article/view/48621. Acesso em: 31 jan. 2023.

Edição

Seção

Direitos Humanos e Políticas Públicas de Gênero