Informação & Sociedade: Estudos https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies <p align="justify">Informação &amp; Sociedade: Estudos (I&amp;S) é um periódico na área da Ciência da Informação vinculado ao <a href="http://dci.ccsa.ufpb.br/ppgci">Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação</a> da Universidade Federal da Paraíba. I&amp;S está avaliado na base de dados <a href="http://qualis.capes.gov.br/webqualis/ConsultaPeriodicos.faces">Qualis da CAPES como A2 e possui Índice h5: 8 e Meidana h5: 11 no Google Scholar.</a></p><div id="spoon-plugin-kncgbdglledmjmpnikebkagnchfdehbm-2" style="display: none;"> </div> UFPB pt-BR Informação & Sociedade: Estudos 0104-0146 Os originais aceitos e publicados tornam-se propriedade de INFORMAÇÃO &amp; SOCIEDADE: ESTUDOS, sendo vedada sua reprodução total ou parcial, sem a devida autorização da Comissão Editorial, exceto para uso de estudo e pesquisa. Expediente v.29 n.4 2019 https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/50135 <p>Expediente v.29 n.4 2019</p> Gustavo Henrique de Araújo Freire Isa Maria Freire Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-31 2019-12-31 29 4 Novo Qualis de periódicos da Capes https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/50136 Gustavo Henrique de Araújo Freire Isa Maria Freire Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-31 2019-12-31 29 4 3 4 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.50136 O que é um índice [[contemporâneo]]? https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/45464 <p>RESUMO: índices são paratextos, isto é, textos suplementares e de natureza epistêmica diferente dos textos que indexam, mas estritamente relacionados a eles. São importantes ferramentas de organização e recuperação da informação. Ao longo da História estão associados à concepção bibliográfica, ou seja, aos livros. No entanto, sua etimologia e sua pragmática remetem ao conceito anterior semiótico de indicar, apontar ou dar a direção. A partir dessa visão retrospectiva a questão de pesquisa é: o que é um índice contemporâneo? Especialmente um índice de busca, gerado por um mecanismo de busca por meio de uma solicitação ou pesquisa. Diante do objetivo de conhecer a estrutura de um índice contemporâneo, baseado no Google, que é gerado em uma SERP (<em>Search Engine Results Page</em>), buscou-se a análise de sua anatomia, a saber, os elementos constitutivos de sua estrutura, de acordo com Morville e Callender (2010), por meio de uma análise documental, como método, e ao mesmo tempo identificar, a partir da pesquisa documental, a estrutura básica de um índice no clássico ensaio de Wheatley (1879), com o título <em>What is an index</em>? Após o cotejamento desses índices, observou-se que sua estrutura básica modificou-se, dada a natureza performativa do substrato digital que os suporta, apresentando mais elementos, ao mesmo tempo em que reforçam seu aspecto semiótico indicial de ligação. Eles são, hoje, as nossas bússolas informacionais.</p> Silvana Drumond Monteiro Maria Júlia Carneiro Giraldes Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-09-17 2019-09-17 29 4 5 22 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.45464 Diretrizes para o desenvolvimento de interfaces de busca para criança https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47878 <p>Os estudos sobre busca e recuperação de informação destinados às crianças ainda é um tema de pouco destaque na literatura acadêmica. Na maioria dos sites destinados ao público infantil observa-se a preocupação em construir interfaces utilizando uma profusão de cores e imagens, e a restrição de acesso a conteúdo inadequado. A maneira de buscar informações ainda permanece semelhante aos mecanismos de busca para adultos. Com o desenvolvimento das tecnologias de informação e os novos métodos pedagógicos, as crianças se tornaram um grupo de usuários em rápido crescimento na Internet. Entre as diversas atividades on-line, as crianças usam mecanismos de busca da Web para coletar informações relacionadas aos seus interesses pessoais e atividades escolares. Porém, o comportamento informacional, as habilidades cognitivas e motoras das crianças são diferentes dos adultos, sendo necessário o desenvolvimento de mecanismos de busca direcionados para elas, a fim de melhor apoiá-las em suas tarefas de pesquisa. O objetivo deste trabalho é estabelecer um conjunto de diretrizes para o desenvolvimento de interface de busca e recuperação de informação destinados a um público tão diverso e heterogêneo como são as crianças. A metodologia desta pesquisa se caracteriza por ser bibliográfica e exploratória, tentando abarcar artigos de periódicos, teses, dissertação e livros que abordam aspectos cognitivos, comportamentais e pedagógicos relacionados ao uso de tecnologias por crianças.</p> Cristiane Lucy Rodolfo Bonfeti Edberto Ferneda Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-11-29 2019-11-29 29 4 23 36 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47878 Uso da IoT, Big Data e Inteligência Artificial nas capacidades dinâmicas: um estudo comparativo entre cidades do Brasil e de Portugal https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47755 <p>O artigo teve como objetivo identificar as relações entre IoT, Big Data e Inteligência Artificial com os microfundamentos das capacidades dinâmicas, em organizações localizadas na Cidade do Porto-Portugal e Natal-Brasil, e comparar os resultados obtidos nas duas localidades. A pesquisa caracteriza-se como exploratório e descritivo com abordagem quantitativa. Foram selecionados 190 questionários válidos, 53 questionários de Natal e 137 de Porto. A pesquisa realizada foi relevante para comparar o desenvolvimento empresarial tecnológico em Portugal e no Brasil, demonstrando como está ocorrendo o processo de transformação digital nas diferentes localidades, e como essa transformação contribui para as capacidades dinâmicas. Foi observado que a tecnologia Big Data obteve maior percentual de desempenho atual em comparação as tecnologias IoT e IA. Ademais, a tecnologia IA, foi a ferramenta tecnológica que obteve as menores médias nas três capacidades dinâmicas avaliadas (sensing, seizing e managing threats), sendo pouco utilizado, principalmente em Natal. Analisando de forma macro, as empresas localizadas em Porto se sobressaem em comparação às localizadas em Natal, em todas as dimensões e capacidades. Contudo, quando avaliado a importância das tecnologias, atual e futura, foi detectado um potencial de desenvolvimento futuro no desempenho em todas as categorias analisadas, tanto em Porto como em Natal.</p> Claudio Marcio Campos de Mendonça António Manuel Valente de Andrade Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-11-29 2019-11-29 29 4 37 60 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47755 Iinterdisciplinarity in Data Science over Big Data: findings for mining industry https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47536 <p>Data Science and Big Data are leveraged by businesses in many ways to improve operational and strategic capabilities, and ultimately, to positively impact corporate financial performance. However, there are challenges related to Big Data, such as modelling, new paradigms and novel architectures that require original approaches to address data complexities. In the specific case of iron ore mining industry, there is a considerable pressure at present to reduce costs due to the recent major fall in iron ore prices. This study discusses if an interdisciplinary approach could help mining industries to extract the most of data science initiatives over big data. In this study we applied a narrative literature review method to briefly present a chronological review of disciplines and interdisciplinarity as well as the evolution of data science over big data. Then we discussed: 1) the importance of involving people from different profiles; 2) the relevance of technology transfer inside computing research field; 3) the requirements for integrating so many different people and technologies in such initiative. We concluded that achieving results with Data Science initiative over big data is not related to a single knowledge area, especially in mining industries.</p> Vitor Afonso Pinto Ana Maria Pereira Cardoso Marta Macedo Kerr Pinheiro Fernando Silva Parreiras Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-11-29 2019-11-29 29 4 61 74 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47536 O tangível e o corpóreo das Bibliotecas Públicas Brasileiras: do ideal ao real https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47447 As Bibliotecas Públicas (BPs) são instituições com um enorme potencial de transformação social. É nessas instituições que o indivíduo pode desenvolver capacidades e habilidades para manipular e expandir o conhecimento por meio do acesso à informação, atividade fundamental para a formação do cidadão. No entanto, as BPs do Brasil possuem diferenças enormes devido à própria capilaridade geográfica brasileira, a gritante diferença trazida pela era digital, bem como a falta de políticas públicas efetivas, aumentam o hiato entre essas instituições com a realidade da comunidade em seu entorno. Esses distanciamentos colocaram as BPs como lugares esquecidos pela sociedade e negligenciados pelo poder público. Nesta perspectiva, o presente artigo teve como objetivo diagnosticar a situação atual das BPs brasileiras. A pesquisa teve caráter descritivo com abordagem quali-quantitativa a partir de aplicação de questionário em BPs. Os dados indicam que mais da metade (54%) dos responsáveis pela biblioteca não tem formação na área de Biblioteconomia, apesar de 92% dos respondentes terem formação superior. Quase metade (44%) das BPs contam com apenas um funcionário, impossibilitando o desenvolvimento de diversas atividades na unidade. Cerca de 70% das BPs funcionam apenas em horário comercial e 64% tiveram seu espaço adaptado para ser uma biblioteca. A análise apresentou dados, por vezes, aflitivos. É certo que essas instituições têm sido negligenciadas há tempos nas diferentes hierarquias administrativas em que estão inseridas. Para mudar esse panorama é preciso a implementação de ações em âmbito local e nacional, de forma a trazer as bibliotecas públicas brasileiras definitivamente ao século XXI. Bruna Daniele de Oliveira Silva Deise Maria Antonio Sabbag Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-11-29 2019-11-29 29 4 75 102 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47447 Ontologias na representação de documentos: um panorama atual para descrição de conteúdo multimídia em rede https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47421 <p>O artigo evidencia o fenômeno do crescimento de dados multimídia semanticamente relacionados e distribuídos na Web. Destaca um problema comumente verificado em instituições que fazem uso de acervos digitais em rede no que diz respeito ao tratamento integrado de bases de dados heterogêneas e a ausência de padronização nos formatos de descrição de seus dados. Encaminhamentos de pesquisa são apresentados, destacando padrões de metadados, ontologias, vocabulários controlados e modelos conceituais na exploração semântica da informação. O artigo se propõe a apresentar o resultado do estado da arte envolvendo ontologias para descrição de conteúdo multimídia na Web. Busca-se contribuir com propostas que estão explorando o uso de ontologias para agregar conhecimento em metadados a fim de realizar organização e integração de informações multimídia em diferentes domínios. Metodologicamente, a pesquisa foi classificada como sendo de natureza qualitativa, de caráter exploratório e descritivo à luz de literatura científica já publicada e material empírico específico, o que a torna bibliográfica e documental. Para a seleção e a análise das ontologias multimídia foi utilizado o guia NeOn Methodology que orientou juntamente com princípios do método de análise de conteúdo a definição de categorias de análise fundamentais ao procedimento de coleta e organização dos dados. Os vocabulários semânticos analisados e apresentados nesse estudo conseguem, em níveis diferenciados, organizar sistematicamente várias categorias de metadados existentes. Por fim, uma avaliação metódica, bem fundamentada e criteriosa realizada previamente em ontologias pode promover condições necessárias para decisões de seleção e reúso direcionadas à organização do conhecimento de um domínio.</p> Daniela Lucas da Silva Lemos Renato Rocha Souza Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-09 2019-12-09 29 4 103 134 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47421 Percurso metodológico para construção de Ontologias Jurídicas https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47430 <p>Propõe e discute um percurso metodológico para construção de ontologias do domínio jurídico, tendo como foco o Processo Judicial Eletrônico e adotando técnicas de mineração de textos, mais especificamente de aprendizado de ontologia, além de reuso de ontologias e linguagens documentárias já existentes para o domínio. O método da pesquisa consistiu das seguintes etapas: descrição do domínio jurídico bem como o processo judicial eletrônico, a identificação e descrição de ontologias com o propósito de compreender sua arquitetura, a revisão de trabalhos aplicados de ontologias jurídicas e, por fim, a análise da aplicação de técnicas de mineração de texto. O percurso metodológico se apoiou nas camadas para construção de ontologias a partir de textos, as quais procuram definir: termos, sinônimos, conceitos, hierarquização de conceitos, relações e regras. Como resultado, o percurso metodológico se mostra exequível e coerente para construção ontologias do domínio jurídico e em particular para representação do conhecimento em torno do Processo Judicial Eletrônico</p> Felipe Mozart Santana Nascimento Renato Fernandes Corrêa Fábio Assis Pinho Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-10 2019-12-10 29 4 135 154 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47430 Nível de adoção de tecnologias nas Bibliotecas Universitárias do Distrito Federal https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/47557 <p>Introdução - apresenta a adoção de novas tecnologias como ponto central para a sobrevivência e evolução das bibliotecas universitárias num futuro próximo, voltado para as tecnologias da informação. Objetivo - identificar o nível de adoção às tecnologias das bibliotecas universitárias do Distrito Federal. Métodos - mapear por meio de revisão de literatura as características da biblioteca inovadora; sugerir - baseado na revisão de literatura - métricas para mensuração do nível tecnológico e por meio de pesquisa quantitativa com questionário como instrumento de coleta de dados, mensurar o nível de adoção às tecnologias das bibliotecas universitárias do Distrito Federal. Resultados - as bibliotecas universitárias do Distrito Federal apresentaram um nível médio de adoção às tecnologias com índices igualmente medianos de participação na gestão da instituição de ensino superior à qual pertencem, um baixo índice de adoção de redes sociais e ferramentas da web 2.0 na oferta de produtos e serviços e um engessamento em relação à adoção de ferramentas que tragam inovação para a biblioteca. Os resultados mostram que os profissionais têm consciência das tecnologias que estão surgindo para as bibliotecas, mas não as utilizam efetivamente em suas instituições. Conclusões: o Distrito Federal como o estado com maior renda per capita do país possui um alto índice de matrículas no ensino superior, entretanto o elevado número de universitários e de Instituições de Ensino Superior não refletem em investimento nas bibliotecas. A situação do Distrito Federal em relação à adoção de novas tecnologias é estática, mediana. Não avança com a devida parcimônia, mas não está totalmente obsoleta, ou seja, oferta, de maneira razoável, produtos e serviços compatíveis com a necessidade de seus usuários</p> Deise Lourenço de Jesus Murilo Bastos da Cunha Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-11-29 2019-11-29 29 4 155 186 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.47557 Acesso Aberto em questão: novas agendas e desafios https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/50113 <p>Passados quase 20 anos desde a Declaração de Budapeste (2002) e frente a recorrentes controvérsias em torno dos periódicos científicos, cabe indagar em que medida a crise dos periódicos ganha novos contornos e assume novas dimensões, e como vem repercutindo nos modos de se fazer ciência. O objetivo deste trabalho é problematizar os aspectos que configuram a crise dos periódicos científicos e seus desdobramentos recentes, sistematizando os argumentos sobre as principais questões e desafios atuais nessa questão, bem como caracterizando a emergência de um novo ecossistema de comunicação científica em torno do desenvolvimento de novas plataformas e infraestruturas de publicação. A abordagem metodológica do estudo envolveu: (a) revisão da literatura a partir de uma perspectiva crítica; (b) realização de entrevistas com especialistas e <em>advocates</em>; e (c) levantamento e discussão sobre iniciativas emergentes e inovadoras nesse campo. Como resultados, apontamos o potencial de ampliação da variedade de objetos científicos em circulação, ampliando suas condições de interoperabilidade, de conformação de infraestruturas abertas e governanças comunitárias, até processos mais críticos como a conversão do acesso aberto em modelo de negócio e a verticalização e algoritmização da oferta de serviços à pesquisa científica.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Comunicação científica. Acesso aberto. Ciência aberta. Periódicos científicos. Plataformas.</p> André Luiz Appel Sarita Albagli Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-28 2019-12-28 29 4 187 208 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.50113 Reconstrução de memórias da Ditadura Militar: o uso de documentos de arquivos na filmografia brasileira https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/44310 <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Calibri, serif;"><span style="font-size: small;"><span style="color: #00000a;"><span style="font-family: 'Times New Roman', serif;">Os documentos de arquivo vêm sendo cada vez mais utilizados em filmes. Esse uso pode ser justificado pelos valores de prova e de testemunho dos documentos aos quais pode ser acrescentada a sua capacidade de emocionar e de oferecer às pessoas um sentimento de identidade, de pertencimento e de memória. Utilizados nos filmes que abordam de diversas maneiras a ditadura militar brasileira, os documentos de arquivo acrescentam à narrativa sua capacidade artística, a prova e a emoção presentes nos arquivos, além de seu caráter histórico e informativo, de maneira a estimular nos espectadores a retomada de memórias sobre a época da repressão. A pesquisa analisa a filmografia brasileira entre 1985 e 2014 que utilizou documentos de arquivo. O recorte temporal permite o estudo a partir do momento da redemocratização até dois anos após a promulgação da Lei de Acesso à Informação e da Lei que criou a Comissão Nacional da Verdade. Os procedimentos metodológicos consistiram na coleta de dados sobre os filmes em um formulário de análise fílmica e da aplicação de questionário aos diretores dos filmes selecionados. Conclui que, no período analisado, houve um aumento do uso de documentos de arquivo tanto em documentários como em ficções. Observa que esse recurso permite a reconstrução de memórias até então desconhecidas, silenciadas e marginalizadas frente a memória dos grupos dominantes.</span></span></span></span></p> Rafael Augusto Mendes Rosa Georgete Medleg Rodrigues Miriam Paula Manini Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-28 2019-12-28 29 4 209 224 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.44310 Mediação Cultural na contação de histórias da Biblioteca Pública Infantil de Londrina https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/44255 <p>Discorre sobre a presença da mediação cultural na contação de histórias, vista como uma possibilidade de expressão da arte e da literatura para crianças, jovens e adultos. Defende que os kirigamis utilizados durante a contação são recursos artísticos e culturais capazes de despertar o interesse pela arte e cultura japonesa. O objetivo deste trabalho foi identificar a mediação cultural nas atividades de contação de histórias. Trata-se de uma pesquisa de campo de natureza qualitativa. O universo da pesquisa foi a Biblioteca Pública Infantil de Londrina; a população-alvo foi composta pelo contador de história, pela bibliotecária e pelos leitores-ouvintes. Como método de pesquisa utilizou-se a observação da contação de história e entrevistas semiestruturadas com os ouvintes, o contador da história e a bibliotecária responsável. Os dados foram analisados a partir do roteiro de observação e dos discursos das entrevistas. Os resultados evidenciaram que a bibliotecária e o contador realizam a mediação cultural e a mediação da leitura de modo criativo e lúdico, sendo que os kirigamis utilizados encantam crianças, jovens e adultos. Conclui que a contação de história se manifesta como mediação cultural, tendo em vista que pode fomentar o gosto pela arte e pela leitura, favorecendo à apropriação e a produção de diferentes linguagens e de efeitos no leitor.</p> Ana Paula Pereira Ana Paula Silva Nascimento Luciane de Fátima Beckman Cavalcante Terezinha Elisabeth da Silva Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-28 2019-12-28 29 4 225 250 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.44255 A transparência ativa das IFES brasileiras que ofertam a graduação em Arquivologia https://periodicos.ufpb.br/index.php/ies/article/view/45088 <p>Analisa-se os portais eletrônicos de 13 Instituições Federais de Ensino Superior que ofertam o curso de Graduação em Arquivologia, considerando 17 requisitos de transparência informacional ativa, estabelecidos nos artigos 7° e 8° do Decreto n° 7.724/2012 que regulamenta a Lei de Acesso à Informação brasileira. Tais instituições podem contar com cursos de Arquivologia que incidam na implantação da transparência informacional, uma vez que são formadoras de profissionais arquivistas, os quais estão intimamente interligados com a disponibilização do acesso informacional e da transparência pública. Desenvolve-se um estudo de natureza exploratória, quali-quantitativa e comparativa, mediante a identificação e análise dos critérios de transparência ativa. Os resultados demonstram que os cursos de Arquivologia que ofertam componentes curriculares direcionados ao acesso e à transparência fazem parte das IFES que contemplaram totalmente o maior número de requisitos. Ademais, a transparência ativa vem ocorrendo, embora não em sua totalidade.</p> Tatiana Costa Rosa Maria Manuela Moro Cabero Copyright (c) 2019 Informação & Sociedade: Estudos 2019-12-28 2019-12-28 29 4 251 272 10.22478/ufpb.1809-4783.2019v29n4.45088