BIBLIOMETRIA, CIENTOMETRIA, INFOMETRIA: CONCEITOS E APLICAÇÕES

  • Raimundo Nonato Macedo dos Santos
  • Nair Yumiko Kobashi

Resumo

Análise da constituição e institucionalização da bibliometria, da cientometria e da infometria. O estudo teve como objetivos principais identificar os conceitos-chave dessas disciplinas, suas semelhanças e diferenças, suas potencialidades e limites e as tendências contemporâneas da pesquisa. De natureza exploratória, o estudo se apoiou em literatura clássica e recente da área. Observou-se que, num primeiro momento, com o nome de bibliometria, os estudos procuravam quantificar os produtos da atividade científica (livros, artigos e revistas) para fins de gestão de bibliotecas e bases de dados; a cientometria, por sua vez, se constituiu como modelo que se preocupa com a interpretação dos dados quantitativos, à luz das teorias construídas no âmbito das ciências humanas e sociais (CHS). Seu objetivo principal é fornecer insumos para o planejamento e a avaliação de políticas científicas. A infometria, modelo mais recente, se apropria dos métodos bibliométricos e cientométricos para apreender os aspectos cognitivos da atividade científica. Nesse sentido, tem como preocupação central conhecer o estado-da-arte dos diferentes domínios do conhecimento. Observou-se, também, interesse crescente por técnicas de visualização da informação, com a finalidade de elaborar mapas que possam representar adequadamente os aspectos quantitativos e cognitivos da ciência. Conclui-se que os estudos métricos da informação se aproximam, desde Price, das CHS em busca de teorias e modelos que sustentem a interpretação dos dados quantitativos. Nesse sentido, os estudos métricos da informação, em sua configuração contemporânea, se configuram como campo interdisciplinar que se fertiliza entrecruzando as teorias e os métodos de quantificação com as teorias sociais. link para o texto completo: http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/21/43
Publicado
2012-02-09
Seção
Resumos de artigos científicos