O desenvolvimento profissional da docência na formação de professores face a utilização das tecnologias

  • Stela Conceição Bertholo Piconez
  • Andrea Cristina Filatro

Resumo

Neste artigo, descrevemos as contribuições das abordagens de Design Instrucional e do Learning Design para a organização do trabalho pedagógico no STEA – Sistema Transversal EnsinoAprendizagem que emprega recursos tecnológicos na educação apoiado pelos dados de pesquisa qualitativa e perspectivas teórico-descritivas, em um estudo de caso brasileiro. A abordagem pedagógica na qual o sistema está baseado permeia, em toda sua documentação e práxis: as teorias socioconstrutivistas de Piaget e Vygotsky, os estudos de Ausubel sobre organização dos conceitos prévios da aprendizagem significativa, a concepção de autonomia e liberdade de Paulo Freire, a tipologia conceitual dos conteúdos procedimentais e atitudinais de Zabala bem como a perspectiva andragógica de Knowles que fundamentam a tomada de decisões durante o processo de ensino. Contempla todos os processos de design instrucional - desde planejamento, concepção, implementação, execução e avaliação até a formação e avaliação contínua dos docentes em serviço. Confronta as etapas teórico-práticas do projeto com a abordagem de organização do trabalho pedagógico realizado em um sistema nacional de ensino-aprendizagem, ancorado em bases pedagógicas explícitas, elaborado através de duas décadas de investigação e de práxis. O estudo também inclui material didático produção e ações complementares de investigação acadêmica, contextualizada. Como resultado apresenta as reflexões sobre o projeto de aprendizagem, seus benefícios e desafios e suas contribuições para a inovação no campo da tecnologia educacional. O STEA foi construído de acordo com um modelo pedagógico cuja delimitação conceitual abraça objetivos, organização de conteúdos e metodologias relacionada a diferentes domínios do conhecimento. A elaboração desse modelo atende as necessidades educativas especiais de duas comunidades com características distintas de aprendizagem: a dos jovens e adultos em curso de ensino médio e a formação em ação de estagiários das licenciaturas. link para o texto completo: http://www.fae.unicamp.br/revista/index.php/etd/article/view/2032/1849
Publicado
2012-02-09
Seção
Resumos de artigos científicos