Ações de informação e práticas documentárias como políticas difusas de memória

  • Geni Chaves Fernandes

Resumo

Os estudos teórico-epistemológicos de González de Gómez e Frohmann, sobre as ações de informação e as práticas documentárias, permitem encontrar proximidades com as reflexões sobre os estudos da historiografia e da memória. Pode-se daí visualizar um dispositivo implicado na construção da memória, que chamamos de políticas difusas de memória. As reflexões dos historiadores e estudiosos da memória social acerca de suas responsabilidades com as narrativas do passado devem ser estendidas a outros atores, especialmente aos pesquisadores dos campos de estudos da informação e do documento. Palavras-chave: Ações de informação. Práticas documentárias. Memória. Link para o texto completo (PDF) http://revistas.ffclrp.usp.br/incid/article/view/61/pdf
Publicado
2012-08-08
Seção
Resumos de artigos científicos