Comunicação, tecnologia e interatividade: as consultas públicas no Programa de Governo Eletrônico Brasileiro

  • Henrianne Barbosa
  • Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi
  • Camila Carneiro Dias Rigolin

Resumo

A demanda por transparência na esfera pública com ênfase em mecanismos de gestão compartilhada é proveniente de atores locais e internacionais, inseridos em processos de consolidação da democracia. No Brasil, a Constituição de 1988 e leis subsequentes determinam que o Estado preste informações aos cidadãos e favoreça a sua participação em questões públicas. A implementação de conquistas legais assumiu novas dimensões com as possibilidades oferecidas pela tecnologia digital, desencadeando a demanda por conhecimento de ferramentas de publicização e interação no âmbito da Comunicação Pública Digital. Esta pesquisa consiste na análise de consultas públicas do Programa de Governo Eletrônico Brasileiro, a partir de reflexões sobre os artefatos digitais e interatividade para fins democráticos, com base no conceito latouriano de translação. Foram constatados importantes mecanismos de interatividade que, no entanto, ainda se demonstram insuficientes para garantir o direito à inclusão e participação em esferas decisórias destinadas à formulação de políticas públicas. Palavras-chave: Comunicação pública digital. Interatividade. Consultas públicas online. Link para o texto completo (PDF) http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/16388/12480
Publicado
2012-08-09
Seção
Resumos de artigos científicos