Avaliação das atividades de informação no contexto da gestão organizacional: aspectos teóricos metodológicos

  • Nadi Helena Presser UFPE.
  • Raimundo Nonato Macedo dos Santos UFPE.

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir, do ponto de vista das teorias e modelos propostos na literatura, sobre o processo de avaliação das atividades de informação como um recurso de gestão organizacional. Organizações implantam e mantêm sistemas e processos informacionais como recursos para controlar retorno de investimentos realizados na produção de bens e serviços e, da mesma forma, benefícios relacionados aos resultados e ganhos. Pesquisas expressivas sobre estudos de usuários constatam a impraticabilidade de se obter medidas exatas dos impactos que uma determinada informação pode exercer sobre o conjunto do conhecimento no nível individual e, conseqüentemente, da organização em si mesma. Face ao que se constata, apresenta-se, como possibilidade, um modelo conceitual de processo de avaliação das informações em uma perspectiva interdisciplinar, por meio de indicadores que, representando aspectos importantes da realidade informacional das organizações, descrevem o que e em que parâmetros avaliar, em três dimensões: avaliação da recuperação, da usabilidade e do impacto informacional. Palavras-Chave: Gestão organizacional. Avaliação. Atividades informacionais. Relevância. Impacto informacional. Estudo epistemológico. Link para o texto completo (PDF) http://www.dgz.org.br/dez11/Art_06.htm

Biografia do Autor

Nadi Helena Presser, UFPE.
Doutora em Engenharia de Produção pela UFSC. Professora Adjunta do Departamento de Ciência da Informação da UFPE.
Raimundo Nonato Macedo dos Santos, UFPE.
Doutor em Ciência de Informação e da Comunicação Université de Droit, d'Economie et des Sciences Aix Marseille III – França. Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da UFPE.
Publicado
2013-04-22
Seção
Resumos de artigos científicos