Inovação, tecnologias de informação e comunicação e processos disruptivos

  • Maria José Vicentini Jorente UNESP - Marília.
  • Natalia Nakano UNESP - Marília.

Resumo

A Inovação e seus processos, em especial no campo tecnológico, são de interesse da Ciência da Informação como ciência do humano, pois determinam o estabelecimento de novos hábitos, indicadores socioculturais relevantes para a compreensão da história das culturas. Este artigo reflete sobre as problemáticas: se e como as Tecnologias de Informação e Comunicação tem impactado a vida dos nativos digitais; se o indivíduo comum está preparado para vivenciar criteriosamente o entorno tecnológico; como o sistema vigente poderá preparar gerações futuras de profissionais; e como os adultos que cresceram no século XX, em uma sociedade analógica podem preparar os jovens do século XXI para uma realidade digital, extensivamente diferente da deles. À medida que a sofisticação das tecnologias avança, a sociedade tem que continuamente revisar a maneira como se apropria da informação para se ajustar a essas mudanças. Quanto à relevância das metodologias que conduzem para ações inovadoras disruptivas em realidades hibridas como a brasileira, com nichos de pobreza e prosperidade, pode-se dizer que é em países pobres ou com diferenças sociais tão evidentes como as do Brasil onde se denota a necessidade de mudança de paradigma sócio tecnocultural e de uma ação inovadora. Palavras-chave: Informação e Tecnologias. Inovação Disruptiva. Cultura Digital. Computação Interativa. Colaboração. Link para o texto completo (PDF) http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/13432/pdf

Biografia do Autor

Maria José Vicentini Jorente, UNESP - Marília.
Doutora em Ciência da Informação pela UNESP - Marília. Professora do Departamento de Ciência da Informação da UNESP - Marília.
Natalia Nakano, UNESP - Marília.
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP - Marília.
Publicado
2013-12-20
Seção
Resumos de artigos científicos