Adorno e Derrida: um debate na comunicação

  • Carla Rodrigues Universidade Federal Fluminense.

Resumo

O objetivo deste artigo é interrogar o uso da expressão “novas tecnologias de informação e comunicação”, se valendo da atualidade da teoria crítica, do pensamento da desconstrução, e da possibilidade de articulações entre elas. Quer, com isso, questionar os discursos que construíram e fundamentaram o conceito das NTICs como libertárias e emancipadoras a partir da sua oposição com os meios de comunicação de massa, identificados como opressores e manipuladores. Pretendo, assim, debater as oposições binárias sobre as quais ainda se apoiam muitos dos discursos sobre as NTICs. PALAVRAS-CHAVE: Indústria cultural. Pensamento da desconstrução. Teoria crítica. Link para o texto completo (PDF) http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/26544/23674

Biografia do Autor

Carla Rodrigues, Universidade Federal Fluminense.
Doutora e mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Professora adjunta no departamento de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio. Professora no departamento de Filosofia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Pesquisadora de Pós-doutorado (IEL/Unicamp) no programa PDJ/CNPq (2011-2012).
Publicado
2013-12-20
Seção
Resumos de artigos científicos