Acesso livre via repositórios: políticas de instituições brasileiras

  • Tania Chalhub de Oliveira Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
  • Alegria Celia Benchimol Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
  • Claudia Bucceroni Guerra Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.

Resumo

Esta é uma pesquisa descritiva documental com o objetivo de analisar as políticas institucionais para criação e povoamento de repositórios de universidades e institutos de pesquisa brasileiros. Foi realizada busca no ROAR para levantar os repositórios brasileiros e no ROARMAP para identificar as políticas registradas por instituições brasileiras. Das 100 instituições brasileiras registradas no ROAR, 34 atendem ao critério de inclusão, porém somente três já efetuaram registro de suas políticas no ROARMAP, sejam elas: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Universidade de São Paulo (USP), a qual refere-se a teses. As políticas analisadas recomendam: o depósito das publicações científicas com revisão por pares (artigos de revistas, comunicações em conferências); disponibilização dos metadados imediatamente em Acesso Livre, respeitando períodos de embargo quando necessário; e incentivo para que o autor conserve a propriedade dos direitos autorais de suas publicações. Pode-se inferir que as políticas da UFRGS e FURG foram bem sucedidas, uma vez que os repositórios das mesmas são, respectivamente, o primeiro e o terceiro no ranking brasileiro em povoamento. Palavras-chave: Acesso livre. Repositórios institucionais. Políticas institucionais. Link para o texto completo (PDF) https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp2p159/23562

Biografia do Autor

Tania Chalhub de Oliveira, Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Alegria Celia Benchimol, Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Claudia Bucceroni Guerra, Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia.
Publicado
2013-12-21
Seção
Resumos de artigos científicos