Acesso livre à informação científica em países em desenvolvimento: o caso dos repositórios “SABER” (Moçambique) e digital da UFMG (Brasil)

  • Ranito Zambo Waete Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Maria Aparecida Moura Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Manuel Valente Mangue Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique).

Resumo

Os repositórios institucionais digitais de acesso livre têm proporcionado um forte debate na literatura especializada em publicações eletrônicas; mais focados nas questões sobre o movimento de acesso livre à informação científica. É tema, portanto, da preocupação de todos os atores da comunidade científica, nomeadamente docentes e pesquisadores, editores científicos, comunidades científicas, bibliotecas universitárias e provedores de acesso e de serviços. Descreve-se os repositórios institucionais de acesso livre à informação científica “Saber” (Moçambique) e Digital da UFMG (Brasil) que têm como principal objetivo preservar, organizar, divulgar e disseminar a produção científica das instituições de ensino superior e de pesquisa, utilizando o software livre DSpace. Palavras-chave: Repositórios Digitais. Repositórios Institucionais. Acesso Livre. Link para o texto completo (PDF) https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp2p195/23578

Biografia do Autor

Ranito Zambo Waete, Universidade Federal de Minas Gerais.
Universidade Federal de Minas Gerais.
Maria Aparecida Moura, Universidade Federal de Minas Gerais.
Universidade Federal de Minas Gerais.
Manuel Valente Mangue, Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique).
Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique).
Publicado
2013-12-21
Seção
Resumos de artigos científicos