Mapeamento de competências: ferramenta para a comunicação e a divulgação científica

  • Adriana Aparecida Lemos Torres Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Fabrício Ziviani Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Sandro Marcio da Silva Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos de Políticas Públicas.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a viabilidade do modelo de mapeamento de competências a partir da implementação de um catálogo de especialistas ou guia de fontes para divulgação, compartilhamento de conhecimentos e ampliação da visibilidade da universidade. A pesquisa quantitativa de natureza descritiva foi desenvolvida na Diretoria de Divulgação e Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais. Para coleta de dados, foram utilizados questionários distribuídos para 71 servidores e contratados, com retorno de 60 respondentes. Os resultados apontam que o mapeamento de competências poderá ser uma ferramenta de comunicação ao servir para consulta do setor de comunicação institucional, bem como de seus diversos públicos, como a comunidade acadêmica, a imprensa e a sociedade. Pode ainda ser considerado como instrumento de divulgação científica, por facilitar o acesso aos pesquisadores, aqueles que constroem o conhecimento e, ao mesmo tempo, estão entre os responsáveis pela popularização da ciência. A partir da identificação e do apontamento dos seus especialistas e de suas competências, o mapeamento de competências permite também o compartilhamento do conhecimento, a disponibilização das experiências, o intercâmbio de saberes e a construção de redes de colaboração entre especialistas. Palavras-chave: Comunicação social. Divulgação científica. Gestão do conhecimento. Mapeamento de competência. Link para o texto completo (PDF) http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1202/1177

Biografia do Autor

Adriana Aparecida Lemos Torres, Universidade Federal de Minas Gerais.
Coordenadora, Universidade Federal de Minas Gerais, Diretoria de Divulgação e Comunicação Social, Núcleo de Divulgação Científica. Belo Horizonte, MG, Brasil.
Fabrício Ziviani, Universidade Federal de Minas Gerais.
Doutorando, Universidade Federal de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação. Av. Antonio Carlos, 6627, Pampulha, 31270-010, Belo Horizonte, MG, Brasil. Correspondência para/Correspondence to: F. ZIVIANI.
Sandro Marcio da Silva, Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos de Políticas Públicas.
Professor Doutor, Fundação João Pinheiro, Centro de Estudos de Políticas Públicas. Belo Horizonte, MG, Brasil.
Publicado
2013-12-21
Seção
Resumos de artigos científicos