Estudo da produção científica em Gestão do Conhecimento e inovação identificada na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD)

  • Charles Rodrigues Universidade Federal de Santa Catarina.
  • Fernanda Dias Droescher Universidade Federal de Santa Catarina.

Resumo

Analisa a produção científica sobre Gestão do Conhecimento e Inovação, disponível na BDTD do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), no período compreendido de janeiro de 2010 a junho de 2011. Fundamenta as principais abordagens e características da Gestão do Conhecimento e da Inovação. Por meio de uma pesquisa bibliográfica e documental, em um universo de 35.965 documentos, foram identificados 25 (entre teses e dissertações), que continham os critérios pré-definidos. As variáveis de pesquisas foram: abordagens utilizadas; níveis de pós-graduação em que foram desenvolvidas; áreas de concentração; ramos de atuação das organizações pesquisadas; frequência de citação dos autores; e a natureza dos estudos. Conclui que, os estudos sobre Gestão do Conhecimento e Inovação têm sido tratados por meio de diferentes abordagens. Nas pesquisas sobre Gestão do Conhecimento, sobressaem Aprendizagem Organizacional e Modelos Mentais. E sobre Inovação, as abordagens Processo de Inovação e Inovação Radical. Quanto aos níveis de pós-graduação, encontraram-se 21 dissertações e quatro teses. Quanto às áreas de concentração, destaca-se a Administração, apresentando oito (32%) do total das pesquisas. Foram identificados os ramos de atuação, apontando que a Gestão do Conhecimento e a Inovação se aplicam às mais diversas áreas. Os autores com maior frequência de citação foram Nonaka, Davenport, Terra, Prusak e Takeuchi. Na análise da natureza dos estudos foram divididos em estudos práticos e teóricos. Palavras-chave: Gestão do conhecimento. Inovação. Produção científica. Link para o texto completo (PDF) http://www.seer.furg.br/biblos/article/view/2690/2212

Biografia do Autor

Charles Rodrigues, Universidade Federal de Santa Catarina.
Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.
Fernanda Dias Droescher, Universidade Federal de Santa Catarina.
Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC
Publicado
2013-12-26
Seção
Resumos de artigos científicos