Proteção do conhecimento e movimento Open Access: Discussões no âmbito da Organização Mundial da Propriedade Intelectual

  • Alyssa Cecilia Baracat Universidade Federal de São Carlos.
  • Camila Carneiro Dias Rigolin Universidade Federal de São Carlos.

Resumo

O objetivo deste artigo consiste em investigar o diálogo que se estabelece entre a legitimação do Movimento Open Access e a Agenda para o Desenvolvimento da Organização Mundial da Propriedade Intelectual. Em vista da configuração da Sociedade da Informação baseada na economia do conhecimento, os direitos autorais representam assuntos estratégicos no âmbito das negociações internacionais. Entretanto, o contexto da comunicação científica apresenta uma contradição no modelo de regulação dos direitos autorais: a apropriação versus a socialização do conhecimento. O movimento Open Access pode representar um caminho para equilibrar as funções dos direitos autorais, principalmente, nos países em desenvolvimento. Palavras-chave: Comunicação científica. direitos autorais. OMPI. Open Access. Link para o texto completo (PDF) http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/viewFile/487/376

Biografia do Autor

Alyssa Cecilia Baracat, Universidade Federal de São Carlos.
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (UFSCAR). Bacharel em Relações Internacionais (UNESP-Franca).
Camila Carneiro Dias Rigolin, Universidade Federal de São Carlos.
Doutora em Política Científica e Tecnológica (UNICAMP). Instituição: PPGCTS/UFSCar. Universidade Federal de São Carlos - Centro de Educação e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade.
Publicado
2013-12-28
Seção
Resumos de artigos científicos