Ferramentas 2.0 e bibliotecas universitárias brasileiras: Levantamento de uso e implicações

  • Pablo Diego Silva de Souza Jorge Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais.
  • Marcos Maurilio Ribeiro Universidade Federal de Itajubá.

Resumo

Introdução: Apresenta o conceito de biblioteca 2.0, e como os serviços e produtos orientados nesta perspectiva transformariam as bibliotecas tradicionais em ambientes mais interativos e dinâmicos. Aborda como as ferramentas 2.0 — blogs, microblogs, redes sociais, wikis, portais de compartilhamento de imagens e vídeos, dentre outras — podem proporcionar o aprimoramento dos processos de comunicação, transmissão da informação e aquisição do conhecimento, resultando em uma maior aproximação da biblioteca e do bibliotecário com os seus usuários. Método: Análise quantitativo-qualitativa de websites de bibliotecas de universidades públicas brasileiras (incluído o Distrito Federal) visando o levantamento do uso de ferramentas 2.0. Resultados: Observou-se que dezenove, da amostra de vinte e sete bibliotecas submetidas à análise utilizam alguma ferramenta 2.0. Verificou-se a preferência por três grupos de ferramentas 2.0 (Fontes RSS, Microblogs, e Redes Sociais). Verificou-se a não utilização de algumas ferramentas (Redes Sociais de Leitura, wikis, e Mensagens Instantâneas). Conclusões: As bibliotecas universitárias públicas brasileiras investigadas ainda têm uma modesta participação na esfera 2.0 o que dificulta o uso do potencial de comunicação, interação e colaboração destas ferramentas entre os usuários e usuários e bibliotecários. Palavras-chave: Web 2.0. Bibliotecas e a Internet. Serviços de bibliotecas. Tecnologias sociais. Tecnologias da informação e comunicação. Link para o texto completo (PDF) http://www.atoz.ufpr.br/index.php/atoz/article/view/33/108

Biografia do Autor

Pablo Diego Silva de Souza Jorge, Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais.
Bacharel em Biblioteconomia e Especialista em Arquitetura e Organização da Informação ‑ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Bibliotecário ‑ Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais (CROMG)
Marcos Maurilio Ribeiro, Universidade Federal de Itajubá.
Bacharel em Biblioteconomia ‑ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialista em Biblioteconomia ‑ Faculdades Integradas de Jacarepaguá (FIJ/RJ). Bibliotecário ‑ Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI/Campus Itabira).
Publicado
2014-03-29
Seção
Resumos de artigos científicos