Transformações na percepção do museu no contexto do movimento bibliográfico: as concepções de museu de Paul Otlet e Otto Neurath

  • Luciana Corts Mendes FAPESP.

Resumo

O artigo analisa as concepções de museu de Paul Otlet e Otto Neurath, que podem ser considerados expoentes do Movimento Bibliográfico, movimento este surgido na transição do século XIX para o século XX, que visava a ordenação do conhecimento registrado para sua disseminação, acesso e uso. São analisados os museus criados por Otlet e Neurath, bem como seus projetos museológicos não concretizados e a influência mútua exercida entre eles, destacando-se enquanto princípios de suas concepções museológicas a importância do papel social dos museus, a visualização e a primazia das ideias apresentadas ao público pela instituição em detrimento da originalidade e raridade dos objetos exibidos. Palavras-chave: Paul Otlet. Otto Neurath. museus. Movimento Bibliográfico. Link para o texto completo (PDF) http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1779/1215

Biografia do Autor

Luciana Corts Mendes, FAPESP.
Bacharel em Biblioteconomia pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Bolsista de Mestrado da FAPESP
Publicado
2014-06-20
Seção
Resumos de artigos científicos