As dimensões sociais dos gêneros musicais: porque os sistemas de classificação comercial e não comercial variam

  • Rose Marie Santini Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

O objetivo do artigo é analisar a construção colaborativa de sistemas de classificação no campo da música popular e discutir de que forma podem diferir daqueles enunciados e orientados pela indústria da música até então. Portanto, comparou-se a classificação colaborativa da música popular que emerge na Internet com aquela utilizada pela Indústria Fonográfica, a partir de dados coletados em dois websites: Last.fm e AllMusic. A partir dessa comparação, verificou-se as diferenças existentes entre os critérios de classificação utilizados pelos usuários e os princípios comerciais de classificação encontrados nos catálogos das gravadoras e editores musicais. Os resultados encontrados apontam para uma discrepância entre os critérios utilizados pela Indústria para classificar artistas pertencentes a um mesmo gênero musical e/ou segmento de mercado e aqueles associados pelos usuários e realmente percebidos, apreciados e consumidos por um mesmo público. Palavras-chave: Classificação colaborativa. Indústria fonográfica. Música popular. Sistemas de classificação. Link para o texto completo (PDF) http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1950/1746

Biografia do Autor

Rose Marie Santini, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Professora Doutora, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Comunicação, Curso de Comunicação Social.
Publicado
2014-06-24
Seção
Resumos de artigos científicos