As contribuições do design da Informação para a democratização do Acesso à Informação de bulas de medicamentos no Brasil

  • Patricia Tieme Lopes Fujita Fundação Oswaldo Cruz
  • Carlos José Saldanha Machado Fundação Oswaldo Cruz

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar a área do Design da Informação para demonstrar como os aportes desta tecnociência podem contribuir para a democratização da informação, particularmente no acesso da informação técnico-cientifica do setor saúde, tomando como objeto de análise a bula de medicamentos. Se, por um lado, as leis asseguram aos cidadãos o acesso e direito à informação, por outro, aumentam o grau de exposição da informação ao conjunto da sociedade concorrendo, com resultado, para um aumento da demanda por uma informação de qualidade, particularmente em relação a aspectos que interferem nas bulas. Esse é o caso, por exemplo, do tipo e apresentação da informação, i.e., linguagem e apresentação gráfica. Por se tratar de um documento estratégico para a saúde pública, a regulação da bula de medicamento no Brasil passou a ser objeto de ação do poder público a partir da década de 40 do século XX, mas de forma incipiente. Somente na primeira década do século XXI que recebeu atenção específica da Agência Reguladora. Como será demonstrado, trata-se de um processo ainda em fase de aprimoramento do qual faz parte algumas tecnociências, o Design da Informação, que vem recebendo uma crescente atenção do meio universitário e apoio institucional para participar do processo de aprimoramento da regulação das bulas de medicamentos no Brasil. Palavras-chave: Acesso à informação. Bula de medicamento. Democratização da informação. Direito à informação. Informação em saúde. Informação técnico-científica. Link para o texto completo (PDF) http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/17004/10208

Biografia do Autor

Patricia Tieme Lopes Fujita, Fundação Oswaldo Cruz
Mestre em Design pela Universidade Federal do Paraná, Brasil. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação e Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, Brasil.
Carlos José Saldanha Machado, Fundação Oswaldo Cruz
Doutor em Antropologia Social pela Université Paris V Sciences Sociales Sorbonne, França. Professor do Programa de Pós-Graduação de Informação e Comunicação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz.
Publicado
2014-06-24
Seção
Resumos de artigos científicos