O estado da arte da Filosofia da Informação na Ciência da Informação Brasileira

  • Diego Andres Salcedo Universidade Federal de Pernambuco
  • Túlio de Morais Revoredo Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

O termo Filosofia da Informação bem como seu conceito analisado aqui, tem início com o filósofo Italiano Luciano Floridi, devido ao seu pioneirismo em estruturar e apresentar as teorias para o estudo filosófico da Informação. Esta pesquisa apresenta um panorama da Filosofia da Informação e suas relações teóricas com a Ciência da Informação brasileira. Visando assim, uma estruturação do panorama conceitual entre a Filosofia da Informação e Ciência da Informação. Para tal fim, foram coletados artigos nos periódicos científicos brasileiros de Ciência da Informação e nos Anais do Enancib, onde, por consequência, foram identificados quais artigos seriam analisados. A pesquisa identificou, analisou e apresentou, sob a ótica da Ciência da Informação, o estado da arte da Filosofia da Informação na literatura científica brasileira, por meio dos quinze problemas propostos por Fernando Ilharco, que teve influencia nas pesquisas realizadas por Luciano Floridi para criá-los. Desse modo, foram apontadas as principais aproximações conceituais entre esses campos de estudo. Palavras-chave: Ciência da Informação. Estado da Arte. Fernando Ilharco. Filosofia da Informação. Literatura Científica. Luciano Floridi. Link para o texto completo (HTM) http://dgz.org.br/dez13/Art_02.htm

Biografia do Autor

Diego Andres Salcedo, Universidade Federal de Pernambuco
Professor e Doutor em Comunicação. Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco.
Túlio de Morais Revoredo, Universidade Federal de Pernambuco
Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco.
Publicado
2014-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos