Sobre a migração de conceitos: uma discussão necessária

  • Ana Amélia Lage Martins UFMG.
  • Alcenir Soares dos Reis UFMG.

Resumo

O artigo discute o fenômeno da “migração de conceitos”, prática a cada dia mais frequente no âmbito das ciências denominadas inter e transdisciplinares, com enfoque na Ciência da Informação. Assinala que o movimento de transposição conceitual implica na intervenção sobre um complexo de fatos e de sistemas relacionais e na atribuição de novos sentidos a conceitos que têm sua gênese ligada a contextos e campos específicos, o que faz com que o conceito tomado de empréstimo signifique, muitas vezes, fenômenos diversos quando colocados em diferentes sistemas referenciais. Aponta a composição terminológica irregular e híbrida que tem assinalado a Ciência da Informação, derivada de empréstimos obtidos junto a diferentes disciplinas, como a sociologia, a economia, a ciência da computação e a administração. Reflete, assim, de que modo a migração de conceitos pode implicar em controvérsias, contradições e equívocos que acabam por alocar determinados termos em uma “nebulosa”, dificultando a sua apreensão e sua localização, ou até mesmo por ocasionar a diluição de sua especificidade.

Palavras-chave: Migração de conceitos. Interdisciplinaridade. Transdisciplinaridade.

 

Link para o texto completo (HTM)

http://dgz.org.br/fev14/Art_03.htm

Biografia do Autor

Ana Amélia Lage Martins, UFMG.
Mestre e doutoranda em Ciência da Informação pela Escola de Ciência da Informação da UFMG.Professora associada da Escola de Ciência da Informação da UFMG.
Alcenir Soares dos Reis, UFMG.
Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, professora Associada da Escola de Ciência da Informação da UFMG.
Publicado
2014-12-30
Seção
Resumos de artigos científicos