O intelectual museu às voltas com seus oximoros

  • Luiz Carlos Borges Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Trataremos o museu na categoria gramsciana de intelectual e, com isso, procuraremos analisar sua função/atuação na sociedade a partir dessa posição. Definir o museu como intelectual significa igualmente evidenciar o ser social como um aparelho ideológico da sociedade, cuja missão é essencialmente participar do processo formativo-educativo. A partir da perspectiva teórico-metodológica da análise de discurso, o intelectual museu é examinado em suas relações internas (por exemplo, o papel da exposição) e externas (por exemplo, ser agente catalisador de desenvolvimento). Finalmente, procuraremos responder se, em seu papel de intelectual, o museu é também um meio para alcançar a autonomia.

Palavras-chave: Museu. Intelectual. Ideologia. Sociedade. Autonomia.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/133/174

Biografia do Autor

Luiz Carlos Borges, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Mestre e Doutor em Linguística Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pós-doutorado em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2012).
Publicado
2014-12-30
Seção
Resumos de artigos científicos