Bibliotecário mediador de leitura e de práticas culturais em comunidades vulneráveis

  • Maria Mary Ferreira Universidade Federal do Maranhão.

Resumo

A formação de leitores se constitui no atual contexto uma das preocupações dosgestores de educação brasileira, dada à divulgação dos indicadores de leituraque coloca o Brasil em patamares bastante incômodos, uma vez que essesindicadores refletem de forma muito direta a qualidade da educação, haja vistaos dados apresentados pelo INEP e IBGEque indicam que o desempenho dos jovens brasileiros em idade escolar na área daleitura e escrita é muito baixo.  Talevidência é resultante do pouco investimento em políticas públicas deinformação e de leitura reflexo da ausência de espaços informacionais quevenham estimular a leitura e a pesquisa. A partir dessa preocupação o Programade Educação Tutorial- PET de Biblioteconomia (UFMA) desenvolveu durante trêsanos o projeto de extensão “Informação e Cidadania: leitura e práticas depesquisa na construção de sujeitos” no bairro do Sá Viana de São Luís (MA) como intuito de desenvolver práticas de leitura e pesquisas escolares, visandofortalecer o interesse pela leitura de crianças e jovens que atuam no projetoCasa Brasil. A realização deste trabalho deu-se através de oficinas deleituras, teatros, rodas de leitura de histórias infantis com a perspectiva decontribuir para diminuir os processos de exclusão de acesso à informação e deleitura em comunidades vulneráveis, proporcionando assim a cultura e a inclusãosocial de jovens e crianças através da leitura.

 

Palavras-chave: Bibliotecário. Leitura. Direitos Culturais. Cidadania. Informação. Sá Viana.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/40188


 

 

Biografia do Autor

Maria Mary Ferreira, Universidade Federal do Maranhão.
Doutorado em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista.
Publicado
2015-03-12
Seção
Resumos de artigos científicos