Bico de pena: escrita de si de Nivalson Miranda

  • Suellen Barbosa Galdino UFPB
  • Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira UFPB

Resumo

Entender os arquivos privados pessoais enquanto lugares de memória nos possibilita delinear a trajetória de vida de um indivíduo em meio às funções que exerceu ao longo de sua vida. Neste sentido, a presente pesquisa debruça-se sobre o acervo ainda inexplorado do pesquisador e artista plástico Nivalson Fernandes de Miranda, objetivando prospectar a trajetória sociocultural da vida desse artista, por meio do seu arquivo privado pessoal, entendendo-o sob a perspectiva de uma escrita de si. Para tanto, adotar-se-á como pressuposto metodológico a pesquisa qualitativa do tipo documental associada à história oral de vida. O levantamento realizado até o presente momento nos possibilita afirmar que o acervo é de grande importância para a sociedade, tendo em vista o fato de abranger o patrimônio histórico e narrar por meio de pesquisas, rascunhos e desenhos um período histórico, social e cultural. Assim sendo, damos seguimento à pesquisa realizando entrevistas com as pessoas que tinham ligação com o pesquisador e analisando os gêneros documentais que compõem o acervo de Nivalson Miranda, já ressaltada a diversidade que o acervo apresenta, desde documentos textuais, iconográficos, cartográficos até os tridimensionais. Palavras-chave: Arquivo privado pessoal; Memória; Nivalson Miranda.

Biografia do Autor

Suellen Barbosa Galdino, UFPB
Mestranda em Ciência da Informação. Universidade Federal da Paraíba
Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira, UFPB
Doutora em Letras pela UFPB. Professora do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação (UFPB).
Publicado
2015-03-14
Seção
Pesquisas em andamento