A biblioteca no contexto das cidades inteligentes

Autores

  • Francisco Carlos Paletta Universidade de São Paulo
  • Paula Oliveira Vasconcelos Universidade de São Paulo
  • Ygor Soares Gonçalves Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2015v10n2.24848

Resumo

Apresenta um breve panorama sobre as definições do conceito de cidades inteligentes, com a exposição de fatores que interferem no desenvolvimento e na gestão pública para a implantação dessas cidades, como o uso do planejamento estratégico e a criação de clusters criativos. Analisa o papel e as funções de bibliotecas públicas e universitárias, além de destacar o uso da informação na construção de cidades mais inteligentes. Em síntese,a biblioteca pode ser considerada um recurso estratégico, que necessita de investimento, para cidades que pensam em se tornarem mais inteligentes.

Palavras-chave: Cidades Inteligentes. Bibliotecas. Gestão pública. Planejamento estratégico. Uso da informação.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Carlos Paletta, Universidade de São Paulo

Professor e Pesquisador da Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, Departamento de Biblioteconomia e Documentação. Atua nas áreas de ciência da informação, administração geração e uso da informação, gestão de dispositivos de informação, e bibliotecas digitais. Acumula experiência profissional e acadêmica de mais de 26 anos em tecnologia da informação, gestão da inovação e inteligência estratégica.

Paula Oliveira Vasconcelos, Universidade de São Paulo

Escola de Comunicações e Artes - ECA. Departamento de Biblioteconomia e Documentação

Ygor Soares Gonçalves, Universidade de São Paulo

Escola de Comunicações e Artes - ECA. Departamento de Biblioteconomia e Documentação

Downloads

Publicado

2015-07-14

Edição

Seção

Pesquisas em andamento