A Aplicação De Programas De Competência Informacional Em Bibliotecas Escolares: Um Relato A Partir Do Olhar Dos Bibliotecários

  • Marta Leandro da Mata Universidade Estadual de Londrina (UEL)
  • Fernanda Cassaro Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
  • Helen de Castro Silva Casarin Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília)

Resumo

Introdução: A competência informacional visa a capacitar indivíduos para os processos de busca, seleção, avaliação, apropriação e uso da informação de maneira ética. Dessa forma, a criação de programas de competência informacional adequados ao ensino fundamental é essencial, visto que enfatiza o uso de variadas fontes de informação, da biblioteca escolar, de seus serviços e produtos. Objetivo: Investigar, a partir da percepção de profissionais bibliotecários, como foi realizada a implementação de um programa de competência informacional. Metodologia: Estudo exploratório e qualitativo, sendo que, para a coleta de dados, foi elaborado um questionário semiestruturado, com questões abertas sobre programas de competência informacional. Resultados: A maioria dos participantes baseou-se na obra “Como usar a biblioteca na escola: um programa de atividades para o ensino fundamental” para elaborar os programas. Houve planejamento para orientar as etapas dos programas e das atividades a serem desenvolvidas. Além disso, uma avaliação final foi realizada, possibilitando verificar a aquisição de conhecimentos pelos estudantes. Conclusões: Os programas atenderam aos objetivos de melhorar a pesquisa escolar, aumentar a frequência à biblioteca das escolas e auxiliar os estudantes durante processos de busca, seleção e uso de informações.

Palavras-chave: Biblioteca escolar. Competência informacional. Programa de competência informacional.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/20516/pdf_14

Biografia do Autor

Marta Leandro da Mata, Universidade Estadual de Londrina (UEL)
Pós-Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Doutora em Ciência da Informação (2014), Mestre em Ciência da Informação (2009) e Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP/Campus de Marília). Realizou doutorado Sanduíche na Universidad Carlos III de Madrid, Espanha, no período de fev./jul. 2013. Tem experiência na área de Ciência da informação e Biblioteconomia, atuando, principalmente com os seguintes temas: competência informacional, fontes de informação, formação e atuação do bibliotecário.
Fernanda Cassaro, Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília). Analista Sociocultural na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Diretoria de Ensino da Região de Diamantina.
Helen de Castro Silva Casarin, Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília)
Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992), mestrado em Ensino na Educação Brasileira pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1996), doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002) e Livre-Docência pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011). Atualmente é professor adjunto do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. É bolsista Produtividade em Pesquisa CNPq e líder do grupo de pesquisa; Comportamento e competência informacionais". Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: comportamento informacional, competência informacional e biblioteca escolar .
Publicado
2015-12-14
Seção
Resumos de artigos científicos