Política de comunicação científica em rede: repositórios institucionais como dispersão

  • Viviane Toraci Alonso de Andrade Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

A atual política de comunicação científica em rede valoriza os investimentos individuais, seja de pesquisadores ou de instituições. Incentiva o acesso livre através da autopublicação e da constituição de repositórios institucionais. Defendemos nesse artigo uma outra forma de organização da informação científica em rede, demonstrando que os repositórios institucionais são dispersivos. Nossa proposta é concentrar os fluxos informacionais numa Plataforma de Conhecimento.

Palavras-chave: acesso livre; plataforma de conhecimento; colaboração.

 

Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/10250/8913

Publicado
2015-12-18
Seção
Resumos de artigos científicos