Anthony Wilden e a dialética da informação

  • Larissa Santiago Ormay Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)

Resumo

Este trabalho objetiva enfrentar o problema da ambiguidade conceitual da informação ao verificar a pertinência da contribuição teórica do pesquisador britânico Anthony Wilden à ciência da informação, especificamente no tocante ao conceito de informação. Para tanto, procede à análise da obra do referido autor à luz do método dialético, a partir de uma breve revisão de literatura sobre o tema. Como resultante, demonstra-se que a epistemologia dialética é capaz de superar limites impostos ao discurso científico pela tradição analítica, concluindo-se que Wilden abre caminhos à construção de uma teoria da informação capaz de, ao mesmo tempo, atender aos rigores do método científico e se conectar às problemáticas sociais, características de observância fundamental a uma ciência social aplicada, como é a ciência da informação.

Palavras-chave: Informação. Dialética. Anthony Wilden.

Link: http://racin.arquivologiauepb.com.br/edicoes/v3_n2/racin_v3_n2_artigo02.pdf

Biografia do Autor

Larissa Santiago Ormay, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)
Analista em Ciência e Tecnologia. Doutorado em andamento em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestra em Ciência Política pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).
Publicado
2016-07-27
Seção
Resumos de artigos científicos