Curadoria digital o papel das bibliotecas na sociedade em rede

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar resultados parciais de projeto de pesquisa conduzido no Observatório do Mercado de Trabalho em Informação e Documentação – CNPq, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Atualmente, uma grande parte dos resultados das atividades de pesquisa está sendo processada e criada digitalmente. Levando em consideração que sejam dados de grande valor, estão sob o risco de serem perdidos pela desatualização tecnológica e pela fragilidade própria das mídias digitais. A quantidade exacerbada de informações no mundo digital demanda, do profissional bibliotecário, conhecimentos contemporâneos sobre as funcionalidades e trabalhos envolvidos tanto no armazenamento, como na preservação e na utilização destes documentos. O ambiente digital acaba impondo diferentes questões sobre o que deve ser adquirido, selecionado, e preservado. A responsabilidade do bibliotecário continua sendo a de mediar toda informação de acordo com as necessidades informacionais dos usuários a que ele presta serviços, e a informação só se converte em valor quando bem organizada e colocada a serviço do usuário. Devido a todos estes fatores, a gestão de dados de pesquisa num ambiente distribuído e em rede torna-se um desafio constante e crescente no mundo da pesquisa e da ciência da informação. Uma das opções, para que o dado informacional no meio digital continue acessível em longo prazo, e continue a ser proeminente, é a Curadoria Digital, que envolve a gestão de dados de pesquisa desde o seu planejamento, assegurando a sua preservação ao longo do tempo, descoberta, interpretação e reuso. O estudo apresenta reflexão sobre a importância dos dados de pesquisa, a ideia de curadoria digital e seus impactos na formulação de novos documentos e na comunicação científica.

Biografia do Autor

Francisco Carlos Paletta, Universidade de São Paulo
Professor e Pesquisador da Universidade de São Paulo, Escola de Comunicações e Artes, Departamento de Informação e Cultura. Atua nas áreas de ciência da informação, administração geração e uso da informação, gestão de dispositivos de informação, e bibliotecas digitais. Acumula experiência profissional e acadêmica de mais de 28 anos em tecnologia da informação, gestão da inovação e inteligência estratégica.
Vanessa Juliana da Silva Gonçalves, Universidade de São Paulo
Graduanda Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Programa de Iniciação Científica ECA_USP. Grupo de Pesquisa Observatório Mercado de Trabalho Profissional da Informação e Documentação.
Publicado
2016-09-15
Seção
Pesquisas em andamento