Extensão Bibliotecária no Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo

  • Juliana Ferreira de Araújo
  • Marivalde Moacir Francelin Universidade de São Paulo

Resumo

A proposta deste trabalho é analisar as atividades de extensão oferecidas no ambiente bibliotecário e compreender o quão amplo é seu campo de trabalho, que vai além das ações desenvolvidas fora da instituição, por meio de bibliotecas móveis, e inclui as que são desenvolvidas no próprio local das bibliotecas. Para desenvolver este tema foram utilizadas como objeto de estudo as atividades desenvolvidas no mês de setembro de 2013 pelo Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo (SMB-SP), através dos serviços oferecidos pelas 52 bibliotecas de bairro do município, 72 itinerários do Ônibus-Biblioteca, 13 Bosques de Leitura e 15 Pontos de Leitura. Considerando a proposta do terceiro Manifesto IFLA/UNESCO e as quatro funções destinadas às bibliotecas públicas (Educacional, Informacional, Cultural e Recreativa), vê-se que a extensão está presente na função social da biblioteca. Constatou-se que há grande variedade de projetos oferecidos, demonstrando seu caráter eclético. No início de seu desenvolvimento, a ideia de extensão pairava apenas no transporte do acervo e na promoção da leitura); nos tempos atuais, agrega diversas áreas culturais e inclui a própria instituição biblioteca na promoção da ação extensionista, unindo-se às práticas de ação cultural.

Palavras-chave: Extensão bibliotecária. Biblioteca pública. Ação cultural. Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo

Link: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/303/485

Biografia do Autor

Juliana Ferreira de Araújo
Bibliotecária
Marivalde Moacir Francelin, Universidade de São Paulo
Professor. Universidade de São Paulo
Publicado
2016-11-07
Seção
Resumos de artigos científicos