Análise da propriedade intelectual produzida e depositada em forma de patentes pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

  • Heitor Dias Murbach UNESP
  • Rondinelli Donizetti Herculano
  • Camila Betterelli Giuliano UNESP
  • Dario Abel Palmieri UNESP
  • Ana Maria Queirós Norberto UNESP

Resumo

O presente estudo teve como objetivo o levantamento e análise do depósito de patentes em nome da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) e sua classificação por campus de origem e área da propriedade intelectual depositada como patente. A UNESP é composta por 24 campus universitários espalhados por todo Estado de São Paulo, oferecendo 179 cursos de graduação e 118 Programas de Pós-Graduação. Trata-se de um modelo acadêmico típico da América Latina e do Brasil. Essa análise foi feita a partir de um documento disponibilizado pela Agência UNESP de Inovação (AUIN) e de dados dos docentes retirados da Plataforma Lattes, através do qual se pode notar que o campus com maior número de depósitos é o campus de Araraquara. Além do mais, observamos que 67,6% do depósito de patentes está concentrado em campus situados na região central do Estado de São Paulo (Botucatu, Bauru, Araraquara e Rio Claro). Adicionalmente, foi possível observar que houve uma redução de 43% no número de pesquisadores por patentes, indicando uma disseminação da cultura patentária na academia brasileira.

Palavras-chaves: UNESP. Propriedade intelectual. Patentes. AUIN

Link: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/13314/11060

Publicado
2016-12-29
Seção
Resumos de artigos científicos