Comunicação científica e atenção online: em busca de colégios virtuais que sustentam métrica alternativas

Resumo

Introdução: As trocas informacionais em torno da atividade de comunicação científica têm se tornado cada vez mais dinâmicas no ciberespaço, modificando a prática dos cientistas e ampliando o alcance dos resultados de pesquisa que atinge uma atenção online cada vez mais expressiva entre grupos distintos.
Objetivo: Analisar se os dados altmétricos de atenção online apontam a existência de “colégios virtuais” – compostos por pessoas de dentro e de fora da comunidade científica – sobre o tema científico sendo compartilhado e comentado nas mídias sociais. Metodologia: Estudo piloto, caracterizado como exploratório, tendo como foco de análise a repercussão do artigo de acesso aberto com o maior indicador altmétrico (n=2.728) para o ano de 2015, segundo divulgado pela Altmetric.com em seu ranking “Top 100”. A qualificação da atenção online é descrita pelas mídias mais expressivas (Twitter e Facebook) em uma amostra randômica (n=10%) para a qual se procedeu a análise de conteúdo e para caracterização do perfil dos grupos sociais que interagiram
e a categorização dos tipos de conteúdos de interação. Resultado: A forma mais comum de disseminação observada foi o de compartilhamento e repasse para o Twitter (62%) e Facebook (45%), seguido das categorias “conclusivo” (16% e 25%) e argumentativo (15% e 9,6%). O perfil dos usuários responsáveis pela circulação do artigo indica se tratar de especialistas da área da saúde.
Conclusão: Embora a altmetria proponha uma avaliação de impacto mais social e democrático da pesquisa científica os colégios virtuais caracterizados indicam um público especializado e o debate e circulação da informação científica sobre o artigo analisado se concentra na comunidade científica.

Palavras-chave: Comunicação científica. Altmetria. Atenção online. Colégios Virtuais.

Link: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/27297/20120

Biografia do Autor

Ronaldo Ferreira Araújo, Universidade Federal de Alagoas

Doutor em Ciência da Informação (UFMG). Professor do Curso de Biblioteconomia, Universidade Federal de Alagoas, UFAL.

Ariadne Chloe Mary Furnival, Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Política Científica e Tecnológica (UNICAMP). Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de São Carlos, UFSCar.

Publicado
2017-05-29
Seção
Resumos de artigos científicos