Do pensamento tecnológico à Tecnologia como Ciência da Técnica: por uma epistemologia das tecnologias

  • Ronaldo Ferreira Araújo Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Resumo

A relação da tecnologia contemporânea com a técnica de épocas e culturas anteriores é algo impossível de ignorar. A diferença entre ambas pode ser considerada, em grande medida, devido a forte presença da ciência experimental na tecnologia.  O presente artigo se propõe a colaborar com o aprofundamento do conhecimento sobre a tecnologia a partir de contribuições de filósofos e sociólogos com distintas visões sobre o lugar do componente tecnológico na sociedade. Estruturado sob a modalidade de ensaio, compõe-se de uma revisão teórica, mediante análise conceitual crítica de pensadores como Martin Heidegger, Edgar Morin, Pierre Lévy e Vieira Pinto. Assim, segue uma trajetória que nos leva a perceber a tecnologia em sua concepção: ‘tecnoapocalíptica’, pelo perigo representa; tecnologizadora, pelo processo de mecanização do saber advindo de sua tecno-lógica; tecnocrática, pautada na linha ‘tecnootimista’ pela forma harmônica com a qual técnicas e tecnologias permeiam as atividades humanas; e, por fim, da reflexão epistemológica sobre a técnica com a elevação da tecnologia como ciência. O caminho percorrido nos faz concluir que para superar equívocos do determinismo tecnológico ou da causalidade social é necessário repensar a dualidade e separação entre tecnologia e sociedade e assumir a tecnologia na concepção sociotécnica.

Palavras chave: Tecnologia. Técnica. Pensamento Tecnológico. Link: http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/30809/16995



Biografia do Autor

Ronaldo Ferreira Araújo, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil. Professor do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Alagoas, Brasil.

Publicado
2017-05-29
Seção
Resumos de artigos científicos